Sem categoria

Uefa inibe “fair-play” em momentos de contusões

A prática de colocar a bola para fora do campo no caso de contusão durante o jogo deve ser evitada de agora em diante, recomendou nesta quinta-feira a Uefa. Após um encontro de dois dias entre árbitros e assistentes de diversas ligas européias na sede de Nyon, a “regra não escrita” foi desestimulada pela entidade.

De acordo com a Uefa, a decisão de interromper ou não a partida quando houver um jogador lesionado cabe unicamente ao árbitro. “A Uefa notou que algumas das federações já recomendaram em suas ligas domésticas que esta prática seja abandonada”, diz o órgão máximo do futebol europeu em seu site oficial.

Diante desta determinação, a Uefa afirmou ainda que “quando o time que tem um jogador machucado colocar a bola para fora, não deve esperar que ela seja devolvida”.

A entidade também orientou os árbitros a ter menos tolerância com o contato entre os jogadores na área. O pedido é de que sejam punidos com rigor agarrões e empurrões – com cartão, caso a bola esteja parada, ou com pênalti, caso esteja em jogo.

O presidente do comitê de arbitragem da Uefa, Ángel María Villar Llona, comentou: “A área não é um ringue de luta, e puxar camisas não é parte do futebol. Vou apoiar os árbitros que tiverem a coragem de punir agarrões e empurrões na área”.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo