Sem categoria

Por vaga na final, Venezuela enfrenta Paraguai

A campanha da Venezuela na Copa América já é histórica. Pela primeira vez a Vinotinto alcançou as semifinais da competição, e nesta quarta-feira tentará algo inimaginável há poucos anos: disputar a decisão da principal competição de seleções do continente. Para isso, terá que eliminar o Paraguai, no estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza.

A missão não será fácil. Afinal, apesar de ter eliminado o Chile de maneira dramática, os venezuelanos não são considerados os favoritos. Tudo porque os paraguaios, apesar de ainda não terem vencido – quatro jogos, quatro empates -, despacharam o Brasil nas quartas de final, com grande atuação do goleiro Justo Villar – o que lhe rendeu uma transferência para o Estudiantes.

O técnico César Farías terá um importante desfalque para o duelo com o Paraguai. O volante Tomás Rincón foi expulso contra os chilenos e cumpre suspensão automática. Apesar disso, o zagueiro Oswaldo Vizcarrondo, um dos heróis da classificação na fase anterior, garante que o time está bem preparado para a decisão.

“Já conhecemos o rival, o enfrentamos na fase de grupos e tomara que nos tenha servido de lição. Agora colocaremos jogadores com mais presença física, que possam nos ajudar a defender a bola parada, a diferença daquele jogo”, explicou o jogador, se recordando do encontro prévio entre as seleções.

A partida pela Grupo B entre Venezuela e Paraguai foi, até aqui, a mais emocionante da Copa América. Os venezuelanos fizeram 1 a 0 e levaram a virada para 3 a 1. Então, aos 44 minutos do segundo tempo, iniciaram a reação e descontaram, com Nicolás Fedor. E aos 47 empataram com Grenddy Perozo.

Se por um lado o emocionante jogo serviu de empolgação para a Vinotinto, para a Albirroja serviu como alerta. “A Venezuela joga muito bem no coletivo, tem um jogo muito trabalhado, se entendem bem, tem dois atacantes, um central e outro que se move ao redor, além dos meias centrais com chegada e os outros pelas laterais que podem fazer a função de armadores”, explicou o técnico paraguaio Gerardo Martino.

Para o confronto decisivo, o treinador ainda não sabe se poderá contar com Roque Santa Cruz, que se recupera de lesão. O Paraguai busca seu terceiro título na Copa América: foi campeão em 1953 e 79.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo