Sem categoria

Manchester City sofre, mas está nas quartas

O Manchester City conseguiu, nesta quarta, a vaga nas quartas-de-final da Copa Uefa. Só não esperava que fosse de maneira tão difícil: no fim do tempo normal, o Aalborg, da Dinamarca, conseguiu fazer 2 a 0 e levar o jogo para a prorrogação. Só nos penais os Blues ganhariam a vaga, vencendo a série por 4 a 3, com duas defesas de Shay Given. Já o Hamburg fez bonito: em pleno Ali Sami Yen, o time comandado por Martin Jol, após sair perdendo por 2 a 0 para o Galatasaray, conseguiu, levado por gols do peruano Jose Paolo Guerrero e do croata Olic, a virada para 3 a 2. E o Paris Saint-Germain, com um gol no fim da partida, conseguiu neutralizar o Braga, de Portugal.

Na Dinamarca, Aalborg e Manchester City fizeram um jogo ruim durante a maior parte do tempo normal, apelando para ligações diretas entre defesa e ataque e sem jogadas de ataque efetivas, o que resultou em baixíssimo número de chutes a gol. Tal cenário acabaria aos 39 minutos do 2º tempo, quando, após cruzamento para a área, Tracy ajeitou de cabeça para o jamaicano Shelton, que, mesmo ajeitando a bola com a mão, não teve a infração apontada pelo árbitro francês Stephane Lannoy e tocou para as redes de Shay Given, abrindo o placar para o time da casa.

Empolgado, o Aalborg passou os últimos seis minutos do tempo normal pressionando o City. E foi premiado aos 44, quando Lannoy apontou mão na bola do atacante Evans. Com o penal para o Aalborg, Michael Jakobsen chutou no alto, sem chances para Given, levando o jogo para a prorrogação. Com poucas emoções, apesar da crescente empolgação da torcida doméstica, a decisão por tiros da marca penal foi inevitável. E, nela, Given apareceu da melhor maneira possível; defendendo as cobranças de Augustinussen e Shelton, o irlandês permitiu que o City, sem perder nenhuma cobrança, vencesse por 4 a 3 e conseguisse, finalmente, a vaga nas quartas.

Em Galatasaray x Hamburg, a equipe da casa impôs-se mais durante um faltoso primeiro tempo disputado no Ali Sami Yen de Istambul. Até que, aos 42 minutos, Boateng derrubou Milan Baros na área e o árbitro português Pedro Proença apontou o pênalti. Escalado na zaga, o australiano Harry Kewell abriu o placar. Logo aos 4 minutos do segundo tempo, a equipe turca ampliou para 2 a 0, com gol de Baros.

A classificação parecia difícil de ser alcançada pelo clube alemão, mas, em três minutos, Jose Paolo Guerrero colocou os hanseáticos de volta ao jogo: aos 12 minutos, com um chute de fora da área, o atacante peruano empatou. E, três minutos depois, driblou dois defensores na área e tocou na saída do goleiro italiano Morgan de Sanctis. O empate por dois gols já era suficiente para dar a vaga ao HSV, mas, no último minuto de partida, Ivica Olic marcou o gol da vitória.

O jogo do Municipal de Braga, por sua vez, foi mais equilibrado. Braga e Paris Saint-Germain alternaram momentos de perigo e recuo. O jogo caminhava para a prorrogação, com o empate sem gols, mesmo placar da ida, em Paris, quando Hoarau, que entrara na partida aos 32 minutos do segundo tempo, conseguiu, quatro minutos depois, fazer o gol da classificação do PSG.

Confira os jogos das oitavas-de-final da Copa Uefa (em negrito, os classificados):

Quarta, 18/março

Saint-Etienne 2×2 Werder Bremen (0x1)
Ajax 2×2 Olympique de Marselha (1×2)

Quinta, 19/março

Shakhtar Donetsk 2×0 CSKA Moscou (0x1)
Metalist 3×2 Dynamo Kiev (0x1)
Zenit 1×0 Udinese (0x2)
Aalborg 2×0 Manchester City – 3×4 nos pênaltis (0x2)
Galatasaray 2×3 Hamburg (1×1)
Braga 0x1 Paris Saint-Germain (0x0)

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo