Lampard: Quem precisa do Abramovich?

Depois que o magnata russo Roman Abramovich resolveu investir dinheiro no Chelsea, todos os holofotes da Europa se viraram para o time inglês, esperando que fosse montado um super elenco, uma nova constelação de astros que levaria a equipe londrina ao título da Premier Legue e até à conquisa da Liga dos Campeões.

Os Blues viraram atração, a origem do dinheiro de Abramovich foi colocada em questão, porém, o fato é que astros foram chegando: Verón, Hernán Crespo, Makelele, Adrian Mutu. O que havia de disponível no mercado foi sendo contratado, e, como o próprio Roman disse, não haveriam contenções de recursos para que o Chelsea se transformasse no novo papa-títulos do continente.

O curioso é que, apesar de toda essa gastança, o astro que mais brilha no time londrino hoje em dia é Frank Lampard, meia adquirido pelos Blues em 2001, bem antes das investidas russas pelo lado do Stamford Bridge.

Coisa de família

Para os torcedores do West Ham, Frank Lampard não é um nome estranho. O pai do atual meia-esquerda da seleção inglesa tinha o mesmo nome e fez história nos Hammers. O time em questão, que hoje joga na Division One (a segunda divisão inglesa), tem entre seus títulos mais importantes duas copas da Inglaterra, nas quais o clube foi comandado por Frank Lampard pai.

Com o pai já sendo ídolo em Londres, mais especificamente no West Ham, o filho não poderia ter seguido outro caminho e começou a carreira na academia de futebol do clube, junto com o hoje companheiro de Chelsea, o meia Joe Cole.

Desde que surgiu nas divisões inferiores dos Hammers, Lampard era visto como uma promessa. Os torcedores mais experientes acreditavam que se ele herdasse a habilidade do pai poderia dar muitas alegrias para o time londrino.

Mas não á apenas o pai de Frank Lampard que tem ligação com o West Ham. Seu tio, Harry Redknapp, hoje treinador do Portsmouth, era quem dirigia a equipe principal dos Hammers na época em que Lampard começava no futebol.

O fato é que, independentemente das relações familiares, Frank tem o objetivo de ser o nome a ser lembrado na familia. Ele tem tudo pra conseguir esse feito, já que ele foi preparado, não foi lançado no meio do futebol ao deus dará, e colhe os frutos hoje de um investimento muito bem feito em sua carreira.

Caminho muito bem traçado

Como já dito, Lampard começou sua caminhada no mundo futebolístico no West Ham e fez parte por anos da academia de futebol do clube, responsável pela formação de astros para o time principal. Ele estreou na Premier League em um jogo contra o Sheffield Wednesday, em 1996, aos 19 anos, porém sem muito sucesso. Essa temporada não foi das mais agradáveis para Lampard, que era jovem e ainda não se sentia à vontade para mostra o que sabia. Talvez pela falta de experiência, talvez por já começar em um time com certa tradição na Inglaterra, o fato é que ele não se adaptou. Porém, os dirigentes do time londrino acreditavam em seu potencial e resolveram emprestá-lo a um clube menor: o Swansea.

Nesse mesmo ano de 1996, ele já teve que encarar o fato de jogar em outra cidade, sair da capital e ter que mostrar seu potencial para voltar ao West Ham com capacidade de se firmar na equipe. A chance foi dada, e Lampard não decepcionou, tornando-se um dos destaques do time galês. Ele retornou do empréstimo numa situação muito boa, tanto que na temporada de 1997/8 passou a ser usado com regularidade pelo time londrino.

A temporada de 1998/9 foi quando Lampard estourou. Seu futebol cresceu muito, tornou-se titular absoluto e ainda foi chamado por Kevin Keegan para a seleção inglesa. Ele não se firmou no elenco que jogou a Euro-2000, porém ganhou a braçadeira de capitão da equipe sub-21 inglesa.

Mudança de time, mas não de cidade

Já como astro no West Ham, em 2001 Lampard transferiu-se para o Chelsea. Foi uma mudança de gabarito para o jovem. Os números de sua transferência chegaram a US$ 19 milhões.

Ele se firmou nos Blues logo na primeira temporada e segue como titular até hoje. Reforços foram chegando, mas o incansável trabalhador do meio-campo londrino foi se mantendo no time. Ele ajudou muito o time do magnata russo a chegar à Liga dos Campeões deste ano com seus bons passes e uma veia goleadora.

Atualmente, Lampard é nome certo nas convocações de Sven Goran Eriksson e fez parte da equipe inglesa que se classificou para a Euro-2004, muitas vezes como titular.

O Chelsea pode ser eliminado da Liga dos Campeões, mas Lampard será recompensado pelo trabalho feito durante esses longos anos no time londrino: provavelmente será titular da seleção inglesa na Euro-2004 em Portugal e foi indicado ao prêmio de Jogador do Ano da Premier League (perdeu para Henry), sendo o único do Chelsea nessa lista. Por maior que seja o investimento, nada supera o talento.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo