Guia das oitavas da Liga dos Campeões

A Liga dos Campeões entra em sua etapa mais aguardada com os confrontos das oitavas-de-final. Os duelos que chamam mais a atenção são os três que reúnem times italianos e ingleses.

O fato de haver oito campeões e 13 finalistas entre os dezesseis classificados mostra a força e tradição envolvidos nos mata-matas desta edição do torneio.

A seguir, apresentamos os confrontos que definirão os oito classificados para as quartas-de-final.

Chelsea x Juventus

O técnico juventino Claudio Ranieri reencontrá o time que deixou em 2004 para dar lugar a José Mourinho. Em Stamford Bridge, Ranieri era popular entre os torcedores por sua personalidade, mas não tanto por suas opções táticas.

Na Juve, Ranieri montou um time que alia o talento de Del Piero ao vigor de jogadores como o zagueiro Chiellini e o volante Sissoko, outros destaques do time na fase de grupos. As duas vitórias sobre o Real Madrid mostram que a Juve, de volta à LC após dois anos de ausência em função do escândalo no futebol italiano, tem condição de duelar com os adversários mais fortes do continente.

No Chelsea, Luiz Felipe Scolari terá sua primeira experiência em um mata-mata europeu. O brasileiro espera transferir para a LC sua história vitoriosa na Copa Libertadores, competição que conquistou com o Grêmio e o Palmeiras.

Na fase de grupos, os Blues decepcionaram e terminaram em segundo lugar no grupo A, atrás da Roma, sem conseguir vencer um jogo fora de casa. Na Premier League, a situação é oposta: o time vai bem longe de Stamford Bridge, mas tem sofrido em seus domínios.

Villarreal x Panathinaikos

É inegável que os dois times respiraram aliviados por evitarem rivais mais fortes no sorteio das oitavas-de-final. Para o Villarreal, é um cenário semelhante ao de 2006, quando foi semifinalista. Nas oitavas, o Submarino Amarelo cruzou com o Rangers, um adversário abordável, e também foi adiante.

A segunda participação nas oitavas em quatro anos mostra que o time vem crescendo no cenário europeu, graças ao trabalho de longo prazo desenvolvido pelo técnico Manuel Pellegrini.

O Panathinaikos chega com a confiança em alta, após vencer seus jogos fora de casa contra Werder Bremen e Internazionale na fase de grupos e terminar em primeiro lugar no grupo B. O time grego, que comemorou este ano seu centenário, fez contratações ambiciosas, como a de Gilberto Silva.

Chegar à segunda final (a primeira foi em 1971, contra o Ajax) ainda parece um sonho distante, mas a vaga nas quartas é possível, sobretudo com o segundo jogo em casa, diante de uma fanática torcida.

Sporting x Bayern de Munique

No papel, o Sporting é o adversário mais tranqüilo que poderia ter calhado ao Bayern nas oitavas. O histórico contra times portugueses – apenas uma derrota em 20 jogos – é mais uma razão para atribuir o favoritismo aos atuais campeões alemães.

O último encontro entre os dois times foi na temporada 2006/07, pela fase de grupos. O Bayern venceu por 1 a 0 em Lisboa, com gol de Schweinsteiger, e empatou em casa por 0 a 0. O Sporting já era dirigido por seu atual técnico, Paulo Bento.

Em um grupo dominado pelo Barcelona e que tinha o Basel como galinha morta, o Sporting ganhou a vaga com duas vitórias sobre o Shakhtar Donetsk. O desafio, agora, é bem maior.

Com jogadores do calibre de Luca Toni, Franck Ribéry e Miroslav Klose, o Bayern entra no confronto com boas chances de avançar às quartas-de-final.

Atlético de Madrid x Porto

O Atlético não se intimidou com o retorno à LC depois de doze anos e fez um belo papel na fase de grupos, classificando-se de forma invicta. Com o eficaz ataque formado por Agüero e Forlán, o time dirigido por Javier Aguirre sente que pode entrar no confronto ostentando pelo menos as mesmas chances do Porto.

Os Dragões tiveram um início de temporada lento, mas vêm se recuperando tanto na competição européia quanto no Campeonato Português. O ponto de virada na campanha foi a vitória fora de casa por 2 a 1 sobre o Dynamo Kiev, com dois gols nos minutos finais, quando a eliminação parecia certa.

Daí em diante, os comandados de Jesualdo Ferreira cresceram de produção e acabaram tomando do Arsenal o primeiro lugar no grupo G, assegurando assim o direito de decidir em casa nas oitavas. A maior experiência do time português na competição pode pesar.

Lyon x Barcelona

O Lyon foi sorteado com o time que menos gostaria de encontrar nas oitavas-de-final. Não é para menos: o Barcelona tem impressionado nesta temporada com um futebol ofensivo e eficiente, dominando com autoridade seu grupo na LC e o Campeonato Espanhol. Surpresa para alguns, por se tratar da primeira temporada do ex-jogador Pep Guardiola no comando da equipe.

Heptacampeão francês, o Lyon terá de causar uma grande surpresa para manter vivo o sonho do inédito título europeu. A defesa inspira preocupação, como ficou evidente na derrota por 3 a 2 para o Bayern de Munique na última rodada da fase de grupos, e encarar Eto’o, Messi e Henry juntos deve ser um desafio grande demais para os homens de Claude Puel.

Curiosamente, Puel e Guardiola já se enfrentaram como jogadores pela LC. Foi na temporada 1993/94, com Puel jogando pelo Monaco e Guardiola pelo Barça. Na ocasião, os catalães levaram a melhor, batendo o time de Arsène Wenger nas duas partidas.

Os últimos encontros entre Barcelona e Lyon foram na fase de grupos da temporada passada. O Barça fez 3 a 0 no Camp Nou e empatou por 2 a 2 no estádio Gerland.

Real Madrid x Liverpool

É difícil achar confrontos que reúnam mais tradição e história no torneio. São 14 títulos em campo, sendo nove do Real Madrid e cinco do Liverpool. Eles já fizeram uma final – em 1981, vencida pelos Reds por 1 a 0 –, mas curiosamente é o único confronto entre eles na história das competições européias.

Os técnicos Rafa Benítez, do Liverpool, e Juande Ramos, do Real Madrid, conhecem bem os adversários. Benítez começou a carreira de treinador nas categorias de base do time merengue, enquanto Ramos, que chegou recentemente a Chamartín, foi adversário da equipe de Anfield em seu período à frente do Tottenham.

Nos Spurs, Ramos enfrentou o Liverpool uma vez e perdeu por 2 a 0, em casa, na última temporada. Seu desafio em Madri será corrigir os problemas defensivos que têm comprometido o rendimento do time. No ataque, que perdeu Ruud van Nistelrooy por lesão até o fim da temporada, a novidade será Klaas-Jan Huntelaar, ex-Ajax.

Arsenal x Roma

Dois times que têm um estilo que agrada aos espectadores, mas não costuma se traduzir em conquistas. A Roma tem a motivação especial de buscar uma vaga na final que se disputará no estádio Olímpico. O mau começo de temporada já foi superado, e o time de Luciano Spalletti superou o Chelsea no grupo A. Tudo graças a uma mudança no esquema de jogo e à recuperação do capitão Francesco Totti.

No Arsenal, a política de Arsène Wenger de apostar em jovens jogadores nunca foi tão questionada. O time tem sofrido até para permanecer entre os quatro primeiros na Premier League, e na LC foi convincente em poucas oportunidades. Reforços no mercado de janeiro não estão descartados, para corrigir o problema da falta de experiência.

Internazionale x Manchester United

O grande confronto desta fase coloca José Mourinho e Alex Ferguson frente a frente mais uma vez. Desde a eufórica celebração de Mourinho quando seu Porto eliminou o United em Old Trafford e arrancou para o título em 2004, os dois alimentaram uma grande rivalidade, especialmente porque o português assumiu o Chelsea logo em seguida.

Mourinho conquistou dois títulos da Premier League, viu Ferguson ganhar o seguinte, mas encerrou a temporada 2006/07 com uma vitória sobre os Red Devils na final da Copa da Inglaterra. A LC, no entanto, foi um título que o “Special One” não conseguiu dar aos Blues. Na Inter, tem a mesma missão.

O torneio é uma obsessão para os ‘nerazzurri’, que venceram pela última vez em 1965 e desde então viram o Milan festejar por várias vezes. A julgar pela campanha na fase de grupos, no entanto, será preciso melhorar muito. A Inter vem de duas derrotas consecutivas na competição, para Panathinaikos e Werder Bremen. A situação é oposta no Campeonato Italiano, que o time vem dominando.

O Manchester United tenta ser o primeiro campeão em cinco anos a não cair nas oitavas-de-final da edição seguinte. O time de Ferguson está a uma partida de se tornar o primeiro na história da LC a completar 20 jogos de invencibilidade. Para isso, terá de evitar uma derrota em San Siro.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo