Sem categoria

Guia da Pré-Libertadores

Para seis clubes, a participação na Copa Libertadores da América de 2009 durará apenas duas partidas. Começa nesta semana a Pré-Libertadores, etapa que oficialmente é considerada a primeira fase do torneio. Representantes dos onze países envolvidos – sendo dois do Equador, país que tem o atual campeão – disputam jogos eliminatórios de ida e volta para saber quem chegará à fase de grupos.

A Trivela preparou um especial sobre os confrontos, mostrando como cada clube chega para a disputa e quais são as chances de cada um. Tem gente grande na disputa, como provam os nove títulos somados por Peñarol, Estudiantes e Palmeiras.

Palmeiras (Brasil) x Real Potosí (Bolívia)

Sociedade Esportiva Palmeiras
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Principal jogador: Keirrison (atacante)
Como se classificou: Quarto colocado no Campeonato Brasileiro
Melhor participação em Libertadores: Campeão em 1999
Última participação em Libertadores: 2006 (eliminado nas oitavas-de-final)
Chances no confronto: 80%

Club Real Potosí
Técnico: Vladimir Soria
Principal jogador: Luis Gatty Ribeiro (meio-campo)
Como se classificou: Vencedor do Torneio Playoff
Melhor participação em Libertadores: Fase de grupos em 2002, 2007 e 2008
Última participação em Libertadores: 2008 (eliminado na fase de grupos)
Chances no confronto: 20%

Uma pré-temporada difícil, com derrotas em jogos-treinos para times de divisões inferiores, provocou no Palmeiras um certo desespero. O alviverde perdeu meio time titular que terminou o Brasileirão de 2008 na quarta posição, incluindo a dupla de ataque formada por Alex Mineiro e Kléber. O clube apostou na contratação de destaques da última temporada, como os meias Cleiton Xavier e Willians, mas permanecia com a lacuna ofensiva até fechar com Keirrison, um dos artilheiros do Brasileiro.

O contrato do jogador com o Coritiba ia até abril, quando era prevista sua chegada ao Palestra Itália, mas a necessidade de buscar um goleador fez o Palmeiras desembolsar R$ 1,5 milhão para antecipar a transferência.

Apesar de ter um time em formação, o Palmeiras ainda pode ser considerado favorito diante do Real Potosí, que aposta todas as suas fichas em arrancar um bom resultado em São Paulo para buscar a classificação com a altitude de quase 4 mil metros a seu favor. O time tem técnico novo – Vladimir Soria, que disputou a Copa do Mundo de 1994.

Dois jogadores argentinos são os principais reforços para o Potosí, que nunca passou da fase de grupos da Libetadores: o atacante Horacio Fernández e o meia Roberto Correa. Outra cara nova é o goleiro brasileiro Mauro Machado, que defendeu o La Paz no ano passado. Um dos líderes da equipe é o ala Luis Gatty Ribeiro, que defende a seleção boliviana.

O confronto vale uma vaga no grupo 1, que ainda tem LDU Quito-EQU, Sport e Colo Colo-CHI. [LB]

Independiente Medellín (Colômbia) x Peñarol (Uruguai)

Corporación Deportiva Independiente Medellín
Técnico: Santiago Escobar
Principal jogador: Aldo Bobadilla (goleiro)
Como se classificou: Segunda melhor campanha na soma dos torneios Apertura e Finalización
Melhor participação em Libertadores: Semifinalista em 2003
Última participação em Libertadores: 2005 (eliminado nas oitavas-de-final)
Chances no confronto: 60%

Club Atlético Peñarol
Técnico: Julio Ribas
Principal jogador: Richard Núñez (atacante)
Como se classificou: Terceiro colocado na Liguilla Pré-Libertadores
Melhor participação em Libertadores: Campeão em 1960, 1961, 1966, 1982 e 1987
Última participação em Libertadores: 2005 (eliminado na Pré-Libertadores)
Chances no confronto: 40%

Terceiro maior campeão da história da Libertadores, o Peñarol retorna ao torneio após quatro anos. Para os aurinegros, o ano começou conturbado, com mudança de técnico. Após a derrota por 2 a 1 para o rival Nacional em um torneio amistoso, Mario Saralegui deixou o comando da equipe. Para o seu lugar, foi contratado Julio Ribas, que já esteve no cargo entre 1999 e 2001.

Ribas tem em seu elenco alguns nomes experientes, como o meia Antonio Pacheco, o lateral Darío Rodríguez e o goleiro Pablo Cavallero. Para 2009, junta-se a eles o atacante Richard Núñez, que teve uma passagem pelo Atlético de Madrid em 2005 e estava no futebol mexicano.

O Independiente Medellín, que surpreendeu ao chegar às semifinais em 2003, teve um bom começo de 2009 e conquistou um torneio no Equador com vitórias sobre Deportivo Quito e Emelec. Apoiado por uma torcida barulhenta, o time é dirigido por Santiago Escobar, irmão de Andrés Escobar, assassinado após marcar um gol contra na Copa do Mundo de 1994.

A segurança da defesa é garantida pelo experiente goleiro Aldo Bobadilla, ex-Libertad. Um dos reforços para a competição sul-americana é o defensor Samuel Vanegas, capitão do Once Caldas campeão de 2004, que pode atuar como lateral-esquerdo em uma linha de quatro ou em um trio de zagueiros. As duas formações têm sido testadas por Escobar.

O time que vencer o confronto terá um duelo nacional pela frente no grupo 4, já que o Defensor-URU e o América de Cali-COL são os times que acompanham o São Paulo. [LB]

Estudiantes (Argentina) x Sporting Cristal (Peru)

Club Estudiantes de La Plata
Técnico: Leonardo Astrada
Principal jogador: Juan Sebastián Verón
Como se classificou: Segunda melhor média de pontos nos três últimos Campeonatos Argentinos
Melhor participação em Libertadores: Campeão em 1968, 1969 e 1970
Última participação em Libertadores: 2008 (eliminado nas oitavas-de-final)
Chances no confronto: 75%

Club Sporting Cristal
Técnico: Juan Carlos Oblitas
Principal jogador: Roberto Palacios
Como se classificou: Melhor pontuação na temporada 2008
Melhor participação em Libertadores: Vice-campeão em 1997
Última participação em Libertadores: 2007 (eliminado na Pré-Libertadores)
Chances no confronto: 25%

Como nas duas temporadas anteriores, as apostas do Estudiantes concentram-se em um nome: Juan Sebastián Verón. O jogador que completa 34 anos em março é o principal organizador de jogadas ofensivas e trabalha como articulador dos pinchas no meio campo. Apesar de suas características defensivas, o craque joga como o mais avançado dos meias.

A organização tática é o 4-4-2. Na defesa, o goleiro Andújar e o zagueiro Alayes se destacam. O lateral Diáz apóia bastante pelo lado direito enquanto Angeleri tem preocupações mais defensivas. No ataque, Boselli e Salgueiro formam uma dupla rápida e eficiente.

Quem assistiu ao amistoso de pré-temporada do Estudiantes contra o Corinthians sabe que, exceção do camisa 11, que não jogou, a equipe não é um primor técnico. Porém, o time é organizado taticamente e manteve a base vice-campeã da Copa Sul-Americana. Se apresentar o mínimo de determinação, é possível apostar que o time será o primeiro adversário do Cruzeiro em 19 de fevereiro.

O Sporting Cristal, terceiro colocado no Torneio Clausura 2008, trouxe alguns reforços para a atual temporada, mas a perda do principal goleador do time pode ser decisiva para deixar o time fora da fase de grupos da Libertadores. Miguel Ximénez, artilheiro do Peru na última temporada, deixou o clube para defender o campeão paraguaio Liberta. O colombiano Héctor Hurtado, ex-Universitario, e o uruguaio Franco Aliberti, ex-Cerro, são as apostas do técnico Juan Carlos Oblitas para suprir a ausência no setor ofensivo.

Alem de Ximénez, os celestes perderam a oportunidade de repatriar o veterano meia Nolberto Solano por causa de uma briga entre dirigentes do clube. A experiência do jovem grupo ficará por conta de Roberto Palacios, ex-jogador da seleção peruana. Apesar de estar longe de seus melhores anos, ele pode ajudar o time que no ano passado falhou diversas vezes pela falta de maturidade.

Além do Cruzeiro, o vencedor do duelo enfrentará Universitario de Sucre-BOL e Deportivo Quito-EQU no grupo 5. [PT]

El Nacional (Equador) x Nacional (Paraguai)

Club Social, Deportivo y Cultural El Nacional
Técnico: Jorge Célico
Principal jogador: Edmundo Zura
Como se classificou: quarto colocado no Campeonato Equatoriano
Melhor participação em Libertadores: semifinalista em 1985
Última participação em Libertadores: 2007 (eliminado na fase de grupos)
Chances no confronto: 65%

Club Nacional
Técnico: Daniel Rachle
Principal jogador: Derlis Gómez
Como se classificou: terceiro colocado no Campeonato Paraguaio
Melhor participação em Libertadores: fase de grupos em 1986
Última participação em Libertadores: 2006 (eliminado na fase preliminar)
Chances no confronto: 35%

Será um duelo bom para fazer piadinhas sem graça nas transmissões e para obrigar jornalistas a se desdobrarem para deixar claro quando se referem a um time ou a outro. No mais, o jogo entre El Nacional, do Equador, e Nacional, do Paraguai, não dá muitos motivos para chamar a atenção.

O time equatoriano leva vantagem nesse confronto. O clube sustentado pelo Exército do país tem a política de não aceitar jogadores estrangeiros. Mesmo assim, consegue montar uma base interessante, na qual se destacam o goleiro Mora (titular do Equador na Copa de 2006), o atacante Zura (carrasco do Brasil no Pan de 2007) e o defensor Erik de Jesús. No meio-campo, os Puros Criollos ainda contam com Michael “Jackson” Quiñónez (ex-Santos).

A equipe de Quito não tem um timaço, mas, somando isso à altitude, deve ser suficiente para passar pelo frágil time paraguaio. Os únicos jogadores que merecem alguma atenção do cube do Barrio Obrero (que é tradicional, mas tem mais torcida entre os simpatizantes de outros clubes do que uma própria) são o goleiro Derlis Gómez, reserva da seleção guarani, e o experiente zagueiro Espínola, ex-Cruzeiro e Internacional.

As chances dos paraguaios está em evitar uma derrota muito dura no jogo de ida, em Quito. Se conseguir levar a Assunção um empate ou derrota magra, até tem chances de conseguir a classificação. Não é uma tarefa completamente inviável, considerando que o El Nacional, em sua última aparição na Libertadores, marcou apenas um ponto em casa (e zero fora), dando sinais de que a vantagem da altitude já não tem o mesmo peso de antes. De qualquer modo, a falta de argumentos técnicos do Nacional não pode ser ignorada. [UL]

Universidad de Chile (Chile) x Pachuca (México)

Club de Fútbol Universidad de Chile
Técnico: Sergio Markarián
Principal jogador: Manuel Iturra
Como se classificou: Somou mais pontos nas fases iniciais dos torneios Apertura e Clausura
Melhor participação em Libertadores: semifinalista em 1970 e 1996
Última participação em Libertadores: 2005 (eliminada nas oitavas-de-final)
Chances no confronto: 40%

Pachuca Club de Fútbol
Técnico: Enrique Meza
Principal jogador: Christian Giménez
Como se classificou: Venceu a Final 2 da Interliga mexicana, tendo sido o segundo maior pontuador do torneio, atrás do Chivas
Melhor participação em Libertadores: oitavas-de-final em 2005
Última participação em Libertadores: 2005 (eliminado nas oitavas-de-final)
Chances no confronto: 60%

Entre os dois clubes que disputam a vaga para o Grupo 7, o Pachuca é clube o mais provável para seguir na Copa. Com um time renovado, os mexicanos buscam criar um novo estilo para superar o apagado desempenho em 2008, enquanto a Universidad de Chile se recupera de uma má fase, após grave crise financeira que abalou seus resultados em 2008.

Não que os chilenos sejam fracos, mas apresentam menos perigo para os Tuzos, que terão de se entrosar para garantir sua vaga na chave, que já conta com o Grêmio, Aurora-BOL e Boyacá Chicó-COL. Se passar, o Pachuca pode superar sem grandes dificuldades os adversários bolivianos e colombianos, mas deve ter trabalho para vencer o clube gaúcho, que será o adversário logo na estreia da Copa.

Para a competição, La U aposta nas mudanças de seu novo técnico Sergio Markarián, que já passou pela seleção paraguaia, e deve fortalecer a defesa dos chilenos, uma das principais deficiências da equipe. A falta de reforços e a saída de peças-chave no time, como Marcelo Salas e Raúl Estévez, são razões para preocupar os torcedores, que veem seu clube sofrendo com um elenco desfalcado. Sofrendo com a situação econômica, La U poderá até não levar toda a delegação para a partida no México, visando reduzir seus gastos.

Já o Pachuca, o mais antigo clube do México e atual bicampeão da Copa dos Campeões da Concacaf, além de ser detentor de cinco títulos do Campeonato Mexicano, vem com reforços no ataque, com Blas Pérez e Edgar Benítez, o que deve trazer mais velocidade e agilidade aos Tuzos. [MS]

Deportivo Anzoátegui (Venezuela) x Deportivo Cuenca (Equador)

Deportivo Anzoátegui Sport Club
Técnico: José Hernandez
Principal jogador: Nicolás Massia
Como se classificou: terceiro colocado no Campeonato Venezuelano
Melhor participação em Libertadores: nunca disputou
Última participação em Libertadores: nunca disputou
Chances no confronto: 45%

Club Deportivo Cuenca
Técnico: Guillermo Duró
Principal jogador: Ismael Villalba
Como se classificou: terceiro colocado no Campeonato Equatoriano
Melhor participação em Libertadores: fase de grupos em 1976, 77, 2005 e 2008
Última participação em Libertadores: 2008 (eliminado na fase de grupos)
Chances no confronto: 55%

Entre todos os confrontos da Pré-Libertadores, este talvez seja o mais equilibrado – e para baixo. Deportivo Anzoátegui, caçula no torneio, e Deportivo Cuenca, com pouca tradição, disputarão uma vaga no Grupo 2, que conta com Boca Juniors, Deportivo Táchira-VEN e Guaraní-PAR.

Os venezuelanos vêm de uma ascensão meteórica em seu país, muito financiada por dinheiro público. Fundado em 2002, o Deportivo Anzoátegui saiu da terceira divisão para a elite em poucos anos e no ano passado faturou a Copa da Venezuela – a vaga na Libertadores foi obtida com o terceiro lugar no Campeonato Venezuelano.

Para este ano, a equipe aposta suas fichas no talentoso meia uruguaio Nicolás Massia, de 28 anos, que fez sucesso no Mineros-VEN na última temporada. Além disso, conta com os gols dos atacantes Rondón, de 31 anos e ex-São Paulo, e do argentino Fabián Espíndola, que no ano passado ficou famoso após marcar um gol para o Real Salt Lake City e na comemoração dar uma cambalhota e fraturar o tornozelo. Detalhe: o gol foi anulado.

Já o Deportivo Cuenca, terceiro colocado no último Campeonato Equatoriano, renovou boa parte do elenco e da comissão técnica para a disputa da Libertadores. O técnico argentino Guillermo Duró foi contratado e pretende montar uma equipe rápida. Para tanto, indicou a contratação de seu compatriota Ismael Villalba para se encarregar dos gols. Ao seu lado, o atacante brasileiro Rodrigo Teixeira, ex-Barcelona-EQU completa o setor. Na defesa, o pilar é o experiente zagueiro argentino Norberto Orrego, de 32 anos. [GH]

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo