Champions LeagueSem categoria

Ferdinand empolgou: “Os dois laterais do Monaco lembraram Roberto Carlos e Cafu”

O jogaço entre Manchester City e Monaco, que acabou 5 a 3 para os ingleses, foi tão emocionante que empolgou até alguns comentaristas. O ex-jogador Rio Ferdinand declarou à BT Sport, que transmite a Champions League no Reino Unido, que os laterais do Monaco lembraram Cafu e Roberto Carlos durante a partida.

LEIA TAMBÉM: Ascensão de Agüero veio justamente quando o Man City precisou: no jogaço com o Monaco

Apesar da derrota, o Monaco teve uma grande atuação no estádio Etihad. Falcao, por exemplo, foi um dos protagonistas da partida. Outro destaque foi o jovem Kylian Mbappé, de 22 anos, autor de um dos gols. Só que os dois laterais do time tiveram excelentes atuações.

Pelo lado direito, Djibril Sidibé, 24 anos, contratado junto ao Lille no início da temporada, vem fazendo ótima temporada. Tanto que Fabinho, lateral brasileiro de 22 anos, se tornou destaque do time no meio-campo. Pelo lado esquerdo, Benjamin Mendy, 22 anos, que veio do Olympique Marseille no começo da temporada, parece ter ganhado um enorme incentivo com a contratação de Jorge, 20 anos, que chegou do Flamengo neste mês de janeiro.

“Falcao está em um time que cruza a bola, seus gols vem quando a bola está nas pontas”, afirmou Ferdinand ao BT Sport. “Eu estou ansioso para o jogo de volta, foi como uma volta ao passado, até os dois laterais pareciam Roberto Carlos e Cafu. Futebol frenético. Os dois laterais foram como uma volta a Roberto Carlos e Cafu”.

Como sabemos, Roberto Carlos e Cafu foram simplesmente dois dos melhores laterais da história do futebol. Os odis marcaram época atuando por mais de uma década como titulares na Seleção, participando, juntos, de três Copas do Mundo consecutivas.

Sidibé e Mendy, claro, estão longe de serem como os brasileiros. Mas é verdade que os dois estão muito bem neste momento, o que deve fazer Jorge esperar mais um pouco para ganhar chances.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo