Champions League

Ascensão de Agüero veio justamente quando o Man City precisou: no jogaço com o Monaco

Por Felipe Lobo

Os jogos eliminatórios da Champions League são aqueles que, como diz o ditado, a onça bebe água. É quando se espera que os grandes jogadores apareçam e decidam para os seus times. E o que se viu em campo nesta terça-feira foi uma atuação digna do tamanho que o atacante argentino conquistou nos anos que defende o clube de Manchester. A vitória espetacular sobre o Monaco, de virada, por 5 a 3 teve o Agüero decisivo de outras temporadas. Seus dois gols e uma assistência o colocam como um dos principais nomes do jogo.

RELATO DO JOGO: Manchester City 5 x 3 Monaco foi um jogo maravilhosamente insano

Com toda a badalação sobre Gabriel Jesus e seus poucos jogos em campo, causando impacto imediato, a especulação em torno de Agüero se tornou muito grande. Ele mesmo deixou isso ao parar para falar com jornalistas depois de um jogo, algo raro, e dizer que fará o seu melhor, que quer ficar, mas quem decidirá se ele fica é o clube. Só que a lesão de Gabriel Jesus colocou de novo Agüero como titular. E ele foi protagonista neste jogo de ida das oitavas de final da Champions League.

O seu primeiro gol foi fruto de um Graco inacreditável do goleiro Danijel Subasic. Foi o gol que empatou o jogo em 2 a 2, em um jogo que estava duríssimo. Logo depois, o Monaco voltaria a estar na frente. Foi aos 26 minutos, em um escanteio, que Agüero apareceu na segunda trave para finalizar de voleio e marcar o gol de empate. Um 3 a 3 que já seria espetacular, mas foi além. E teria a participação de Agüero.

Depois do City passar à frente aos 32 minutos em um gol de Stones, após cobrança de escanteio, veio mais um gol e que pode ser decisivo. Eram 37 minutos quando David Silva deu um passe maravilhoso para Agüero, de cavadinha. O argentino que veste a 10, sozinho, só rolou para Leroy Sané, outro destaque da partida, rolar para o gol vazio. Foi o gol do 5 a 3, em uma virada emocionante.

LEIA TAMBÉM: O ataque do Atlético de Madrid reviveu suas noites mais letais para atropelar o Leverkusen

Agüero até acabou substituído logo em seguida pelo volante Fernando. Diante de um adversário que tem o ataque mais positivo da Europa, o Manchester City mostrou que também tem poder de fogo. E contou com Sergio Agüero para isso. O argentino reage em um momento que se cobrava mais futebol dele, que realmente vinha faltando na temporada até aqui. Uma atuação grande em um jogo importante como este o coloca em uma grande posição.

Na França, onde o Monaco certamente tentará marcar ainda mais gols, Agüero tende a ser muito importante novamente para que o Manchester City também marque muitos gols por lá. Gabriel Jesus, a sensação, chegou rasgando e a sua lesão tirou uma arma de Guardiola. Mas Agüero segue sendo um jogador importantíssimo. Mostrou isso mais uma vez. Os torcedores esperam mais de jogos como esse até o fim da temporada.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo