EurocopaPortugal

[Vídeo] Assim foi a insanidade portuguesa na narração e na comemoração do gol de Éder

Era o momento de extravasar. O gol que Portugal esperou a vida inteira. O grito que estava entalado na garganta há pelo menos 12 anos. Quando Éder estufou as redes no Stade de France, provavelmente os sismógrafos registraram alguns abalos na porção ocidental da Europa, de Paris a Lisboa. Não poderia ser diferente, com o tento que valeu a taça inédita da Eurocopa. Algo perceptível também na reação dos lusitanos.

Durante o torneio, acompanhei o jogo contra a Croácia através da rádio Antena 1. Os narradores torcem, embora não percam a sobriedade nas análises – por exemplo, ao avaliarem a atuação tímida de Cristiano Ronaldo naquela ocasião. Mas quando eu digo que torcem, é que torcem mesmo. Basta ouvir no relato do gol heroico na prorrogação contra a França. Emoção que não se contém. Abaixo, incluímos também a narração da Rádio TSF. Enquanto isso, na Praça do Comércio, tradicional ponto de encontro de Lisboa, o que se viu foi uma massa ensandecida. O futebol é gigante.


Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo