Portugal

Após bom papel na Euro 2020, Yaremchuk reforça o leque de opções no ataque do Benfica

Referência na seleção da Ucrânia, Yaremchuk vem de uma temporada destacada com o Gent e se mudará a Lisboa

O Benfica decepcionou na última temporada, especialmente depois das muitas contratações realizadas pelo clube na chegada de Jorge Jesus. E os encarnados seguem buscando novos nomes para sua recuperação em 2021/22. Após a vinda de João Mário, o clube confirmou a contratação de outro reforço ao seu elenco: o ucraniano Roman Yaremchuk. Um dos destaques de sua seleção na Euro 2020, o atacante de 25 anos defendia o Gent há quatro temporadas. Os benfiquistas desembolsarão €17 milhões pela transação, com o novo contrato assinado pelos próximos cinco anos.

Revelado pelo Dynamo Kiev, Yaremchuk surgiu como uma boa promessa, mas não chegou a emplacar no clube durante o início de sua carreira. Passou até mesmo por um empréstimo ao Oleksandriya, antes de ser levado pelo Gent por €2 milhões em 2017 e realmente desenvolver seu futebol. O atacante se tornou uma das principais peças ofensivas do clube e os gols se tornaram mais frequentes no Campeonato Belga. Participou de boas campanhas da equipe rumo às copas europeias e teve seu melhor desempenho na temporada passada, com 20 gols e sete assistências em 34 aparições pela liga.

A primeira convocação de Yaremchuk aconteceu em 2018 e, desde então, ele se tornou um nome importante na seleção principal. Usado como homem de referência por Andriy Shevchenko no ataque ucraniano, o artilheiro anotou gols importantes para classificar o país à Euro 2020 e também teve papel destacado na fase final do torneio continental. Marcou dois gols nas duas primeiras partidas do time e se manteve como titular na linha de frente, formando uma azeitada parceria com Andriy Yarmolenko.

Além do bom momento da carreira, Yaremchuk se destaca por diferentes virtudes. O atacante costuma ser usado centralizado na área, mas também pode atuar nas pontas. Embora tenha um bom porte físico, contribui com sua movimentação e sua leitura de jogo. Não à toa, mais do que marcar gols, também providencia assistências aos companheiros. Tal participação certamente foi levada em conta pelo Benfica, pensando nas diversas maneiras como o ucraniano poderá ser aproveitado.

O Benfica possui um bom número de alternativas para o ataque. As principais contratações da temporada passada foram Luca Waldschmidt e Darwin Núñez, embora o uruguaio venha de uma cirurgia no joelho e seja cotado para sair. Carlos Vinícius retornou de empréstimo ao Tottenham, enquanto Rodrigo Pinho veio nesta janela. Além disso, há a opção de Haris Seferovic, que foi o principal responsável pelos gols encarnados em 2020/21 – por mais que o suíço conviva com as críticas por suas chances desperdiçadas. Yaremchuk potencializa o setor e cobre até mesmo uma lacuna que possa surgir com as potenciais vendas.

Yaremchuk é o quinto reforço garantido pelo Benfica nesta temporada, e o mais caro deles. O clube tinha assegurado o meio-campista João Mário e o centroavante Rodrigo Pinho sem custos. Também vieram o volante Soualiho Meïté e o lateral Gil Dias. Apesar da crise política que vigora no Estádio da Luz, com a renúncia do presidente Luís Filipe Vieira após ser preso preventivamente sob a acusação de crimes fiscais e lavagem de dinheiro, os benfiquistas seguem seu caminho. E tentam, com as novas peças, esquecer os problemas que se desdobraram dentro e fora de campo nos últimos meses.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo