Olimpíadas

Seleção olímpica masculina fecha preparação com boa vitória sobre Emirados, apesar dos sustos

No último jogo antes da estreia em Tóquio-2020, seleção olímpica masculina fica duas vezes atrás no placar, mas mostra bom volume de jogo para golear

O último amistoso da seleção brasileira olímpica acabou em uma goleada diante dos Emirados Árabes Unidos. O Brasil venceu por 5 a 2, em uma partida que os gols saíram só na parte final do jogo. Por duas vezes, o time brasileiro vacilou defensivamente, tomou dois gols que fizeram o time ficar atrás do placar duas vezes, mas no fim fez valer o seu imenso volume de jogo e goleou. O jogo foi realizado na Sérvia, no Estádio Marakana, onde os brasileiros têm se preparado para a Olimpíada de Tóquio 2020.

LEIA TAMBÉM: Seleção olímpica convoca Daniel Alves e Pedro para Tóquio 2020, e deve criar conflito com clubes

A seleção olímpica ainda não contava com Richarlison e Malcom, que se apresentaram nesta quinta-feira. O primeiro, porque estava com a seleção brasileira principal na Copa América; o segundo porque só foi liberado pelo Zenit e convocado depois do corte do meio-campista Douglas Augusto.

O amistoso serviu como preparação para a seleção de André Jardine, que ainda não está completa. Desde o começo, como era esperado, o Brasil criava oportunidades, chegava ao ataque e conseguiu ao menos três boas chances de marcar.

Emirados abre o placar

Aos 20 minutos do primeiro tempo, os Emirados Árabes chegaram ao gol. Abdalla Alnaqbi cruzou da esquerda, rasteiro, a bola bateu no zagueiro Nino e entrou. Os emiratenses saíram em vantagem na Sérvia.

Melhor em campo, dominando as ações, a seleção brasileira atacava mais pelo lado esquerdo. Era por ali que saíam as principais jogadas, especialmente com Antony, mas também aproveitando Daniel Alves, lateral, e o volante Gabriel Menino, que entrou como volante, mas trabalhava próximo do lado direito.

Brasil empata com gol de zagueiro

Mesmo atuando sempre com toque de bola, trabalhando as jogadas, o time não conseguia marcar. Curiosamente, o Brasil empataria também com um zagueiro, em uma bola parada. Anthony cobrou escanteio no meio da área e o jogador do Sevilla tocou de cabeça para marcar: 1 a 1.

Logo depois do gol, o Brasil quase marcou o segundo, em uma bela jogada de Paulinho, Antony e que terminou com Matheus Cunha, que bateu rasteiro, de fora da área, e a bola passou perto, mas foi para fora.

Emirados marca outra vez

O panorama da partida era o mesmo no segundo tempo, com o Brasil dominando as ações, atacando mais, criando chances e finalizando muito. O Brasil jogava com uma certa tranquilidade, mas faltava chegar ao gol.

Com 22 minutos do segundo tempo, o lateral Marwan Alwatani cruzou da direita, pelo alto, e encontrou Abdalla Alnaqbi livre entre os dois zagueiros brasileiros para tocar de cabeça, no canto, e marcar: 2 a 1 para os emiratenses. Incrivelmente, na sua primeira boa chance no segundo tempo, o time do Oriente Médio conseguiu marcar.

Seleção melhora e atropela

O gol incomodou, claro, e ficou claro que o time sentiu nos minutos seguintes. Mas rapidamente, a equipe se recuperou, também com as mudanças feitas no time por André Jardine, e o time se reencontrou para pressionar e chegar ao ataque.

Aos 32 minutos, o empate chegou. Daniel Alves caiu pelo meio, achou um bom passe para Martinelli, na direita, e ele cruzou para a área. A defesa afastou só parcialmente e Reinier pegou no alto, de primeira, para estufar a rede: 2 a 2. Foi a 17ª finalização do Brasil na partida, muito maior que o adversário, que só chutou três vezes.

A virada veio naturalmente logo depois. Mais uma vez, participação importante de Daniel Alves. Agora pela lateral, o capitão brasileiro cruzou na segunda trave, Matheus Cunha tocou de cabeça para o meio e Martinelli, livre, quase dentro do gol, só empurrou para a rede: 3 a 2 para o Brasil.

Depois do terceiro gol, o quarto saiu com ainda mais facilidade. Em uma bola dividida entre Martinelli e a defesa, Matheus Cunha pegou a bola, entrou na área e, livre, fez o gol tocando com tranquilidade: 4 a 2.

O quinto gol veio já nos acréscimos. Antony tomou a bola no ataque. Mateus Henrique ficou com a posse e rolou para Matheus Cunha, que fez as vezes de camisa 9 e mandou para dentro: 5 a 2.

Data da estreia

Como teste, o Brasil conseguiu um bom jogo, dominou a partida inteira e, no final, consegue um resultado elástico, que condiz mais com a qualidade do time. Como foi a primeira vez que o time jogou junto, já com os jogadores acima dos 24 anos, é mais compreensível que tenha alguns problemas, especialmente os defensivos que permitiram os dois gols dos Emirados Árabes. De qualquer forma, o volume de jogo do time foi tão maior e criou tantas chances que se tivesse vencido por mais gols não seria uma surpresa.

O Brasil estreia na Olimpíada de Tóquio 2020 no dia 22 de julho, quinta-feira, às 8h30 da manhã (horário de Brasília). Depois, joga no dia 25, domingo, às 5h30. A seleção brasileira fecha a primeira fase em duelo com a Arábia Saudita no dia 28, quarta-feira, às 5h da manhã.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo