Mundo

O Egito x Argélia levou 40 mil ao estádio na Copa Árabe, com a liderança do grupo só decidida no número de cartões

O Egito avança na primeira posição pelo Fair Play e pegará a Jordânia, enquanto a Argélia já se mede contra Marrocos nas quartas de final

Pouco importa que os principais astros permaneçam na Europa ou que a classificação tenha vindo por antecipação: Argélia x Egito é um clássico que costuma arrastar multidões. Nesta terça, pela Copa Árabe, os 40 mil ingressos se esgotaram para ver quem ficaria com a liderança do Grupo D. E a disputa acabaria sendo apertadíssima: com o empate por 1 a 1, os rivais ficaram igualados na tabela em pontos, saldo, gols marcados e confronto direto. Apenas o número de cartões resolveria a situação, com os Faraós passando em primeiro por serem mais disciplinados e as Raposas do Deserto avançando em segundo – o que significará um duro embate com Marrocos nas quartas de final do torneio da Fifa.

Com as duas equipes rigorosamente empatadas, só a vitória evitaria a definição pelo Fair Play. E a Argélia começou na frente, com o primeiro gol aos 20 minutos. Mohamed Tougai aproveitou um chute torto de Youcef Belaïli para bater certo na bola e acertar o canto. Aos 15 do segundo tempo, porém, o próprio Tougai cometeu um pênalti a favor do Egito. O goleiro Raïs M’Bolhi viu a bola passar por baixo de seu braço, sem evitar o tento de Amr El Solia. No fim das contas, as faltas cometidas pelos argelinos pesaram contra. Foram quatro amarelos e um vermelho direto na noite, determinantes para os egípcios terminarem na ponta.

O Egito fechou o Grupo D com os mesmos sete pontos da Argélia. Já num jogo que não valia mais nada, o Líbano derrotou o Sudão por 1 a 0. Os libaneses tiveram um jogador expulso no início do segundo tempo, mas os sudaneses também ficaram com dez. E os asiáticos buscaram a vitória na reta final, graças a um gol contra do goleiro Ali Abu Ehsrein, que errou o soco numa bola alçada e viu o taco espirrar para as próprias redes. O Líbano ficou com três pontos, enquanto o Sudão saiu zerado.

Pelo Grupo C, Marrocos já estava classificado e confirmado na liderança. Ratificou os 100% de aproveitamento ao bater por 1 a 0 a Arábia Saudita, que mandou uma equipe de jovens à Copa Árabe. Os marroquinos criavam as melhores chances, até anotarem o gol nos acréscimos do primeiro tempo, em cobrança de pênalti de Karim El Berkaoui. Na segunda etapa, os Leões do Atlas ainda mandaram bola na trave.

A segunda posição ficou com a Jordânia, que sapecou um 5 a 1 sobre a Palestina. Baha Abdel-Rahman marcou o primeiro de pênalti (a partir de uma jogadaça de Mohammad Abu Zraiq) e Hamza Al-Dardour ampliou. Tamer Seyam descontou aos palestinos, que até ensaiaram o empate, mas perderam uma chance clamorosa. De qualquer forma, os jordanianos aplicaram a goleada a partir dos 37 do segundo tempo. Mahmoud Al-Mardi fez o terceiro, enquanto Yazan Al-Naimat anotou os dois últimos. Marrocos avançou com nove pontos, enquanto a Jordânia somou seis. Arábia Saudita e Palestina fizeram só um.

Nas quartas de final, Egito pega a Jordânia e Marrocos encara a Argélia. As partidas acontecerão no próximo sábado. Na sexta, também se enfrentarão Tunísia x Omã e Catar x Emirados Árabes Unidos. Os egípcios correm o risco de um duelo com os tunisianos nas semifinais, enquanto os dois clássicos estão do mesmo lado da chave, com catarianos ou emiratenses no caminho de argelinos ou marroquinos. Vale lembrar que todos os duelos serão transmitidos pelo canal da Fifa no YouTube.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo