BrasilMundo

Mesmo muito acima do peso, Ronaldo continua um fenômeno nos encantando com golaços

Ronaldo ganhou o apelido de Fenômeno na Itália, em 1997, quando vestiu a camisa 10 na Internazionale (a 9 era de Ivan Zamorano, que acabou cedendo o número ao colega na temporada seguinte) e fez uma primeira temporada brilhante com a camisa do time italiano. Ronaldo se aposentou em 2011, de maneira triste, depois da eliminação do Corinthians na fase preliminar da Libertadores, em Ibagüi, contra o Tolima. Isso, porém, não apagou o brilho de um dos melhores jogadores que o Brasil já teve. Nesta segunda-feira, em jogo festivo na França, Ronaldo mostrou novamente a sua imensa capacidade técnica, mesmo muito acima do peso de um jogador. E seus três gols mostram que ele não faria feio perto de alguns atacantes que vemos.

VEJA TAMBÉM: Em poucos minutos em campo, Ronaldinho fez o estádio Azteca se curvar

O jogo era entre um time de estrelas, que incluía Ronaldo, Zidane, Seedorf, Okocha, Djorkaeff, e muitos outros, contra a seleção do Saint-Etienne, com jogadores do passado e do presente – entre eles, por exemplo, Alex Dias, aquele mesmo, ex-Goiás, São Paulo e Fluminense. Alex Dias, aliás, marcou um golaço no jogo em uma finalização muito bonita (você pode assistir a todos os gols do jogo no vídeo no final deste post). Mas o brilho maior, é claro, foi do Fenômeno.

O primeiro gol de Ronaldo mostra a sua enorme capacidade de finalização. Mais do que isso, o posicionamento. Ele, evidentemente, não consegue ser muito rápido com o peso que tem, então se posiciona onde ele sabe que há chance da bola chegar. E chegou. E a finalização foi tão precisa que o goleiro nem pulou, e já começou a aplaudi-lo ali mesmo. Golaço.

O segundo gol é mais uma demonstração enorme da técnica de Ronaldo. Ele recebeu dentro da área, matando no peito, e fuzilou. Só que a bola explodiu no travessão e foi para a esquerda. Ele continuou no lance, se posicionou ali onde o camisa 9 precisa estar e PIMBA, caixa de novo. É porque bom posicionamento parece fazer as coisas fáceis. 

O terceiro gol de Ronaldo é daqueles que mostra também a sua facilidade em encontrar o gol. É claro, a marcação nesses jogos é muito mais frouxa, mas é impressionante como Ronaldo, com pouco espaço entre a bola e o seu pé, consegue mandar no cantinho, finalizando um passe do seu amigo e também craque, Zidane.

Ronaldo é um fenômeno até mais velho, aos 38 anos. A especulação que ele voltaria a jogar foi calaramente um golpe de marketing para promover o time do qual ele se tornou acionista, o Fort Lauderdale Striker, aquele para o qual foi contratado Léo Moura. Também foi uma forma de Ronaldo encher ainda mais os bolsos com uma propagando de um site de pôquer. Mas tudo bem, Ronaldo, você é mesmo um craque eterno e uma pelada como essa na França mostra que a sua categoria e técnica são eternas. Quase nos faz esquecer as bobagens que você fez fora de campo ao se envolver com Copa do Mundo, governos, eleições e tudo mais.

Veja as escalações iniciais dos dois times, cheias de nomes que brilharam no passado, e assista aos gols no vídeo:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo