BrasilMéxico

Em poucos minutos em campo, Ronaldinho fez o estádio Azteca se curvar

Foram precisos poucos minutos para que Ronaldinho fizesse diferença no jogo do Querétaro contra o América, no estádio Azteca, o principal do país, na capital Cidade do México. O América era quarto colocado, está na final da Concachampions e tem o clássico mais importante do país contra o Chivas, na próxima semana. O Querétaro ignorou tudo isso, passou por cima dos Águilas, apelido do América, com uma impiedosa goleada por 4 a 0. Era um jogo difícil, mas os Gallos Blancos, como é chamado o Querétaro, deu um show. E de show, Ronaldinho entende.

VEJA TAMBÉM: Para se lembrar do gênio: os 50 gols mais bonitos de Ronaldinho Gaúcho

O site mexicano Medio Tiempo chamopu a atuação do América de “a mais apática da temporada” e que Ronaldinho e companhia “não perderam a chance de dar um baile, por momentos espetacular, que ficará guardado na história”. Um espetáculo que começou no primeiro tempo. A equipe do técnico Víctor Vucetich – bicampeão nacional e tricampeão continental pelo Monterrey – conseguiu dois belos gols com destaques da equipe.

Aos 24 minutos do primeiro tempo, Yasser Corono cobrou uma falta perfeita de pé esquerdo, no ângulo, sem chance de defesa. Veio então o segundo gol, aos 44 minutos. Sinha deu um belo passe para Oerbelín Pineda, que entortou a cintura do zagueiro Goltz, fintou bonito e finalizou muito bem para ampliar o placar.

Os 2 a 0 foram mantidos com relativa tranquilidade pelos Gallos Blancos. Por isso, aos 35 minutos, Vucetich colocou em campo Ronaldinho para dar alegria à torcida. Não só a do Querétaro, aliás, porque a torcida do América comprou ingressos para ver o craque brasileiro, usado como propaganda para promover o jogo. O que era festa virou espetáculo quando Danilinho desceu pela direita e tocou para Ronaldinho, livre, marcar 3 a 0, aos 40 minutos.

As coisas ainda ficaram mais bonitas para os Gallos Blancos aos 46 minutos, quando Ronaldinho tabelou pelo meio e bateu bonito, no cantinho, para fechar a conta no estádio Azteca. Os jogadores do Querétaro faziam sinais de reverência a Ronaldinho. Os torcedores do América também. O estádio todo tratou de prestar homenagens ao craque.

Em uma semana que surgiram rumores que ele iria se aposentar ao final do Clausura, a resposta esteve em campo, nos poucos minutos que ele atuou. A sua mágica continua encantando e ele tem todos os motivos para querer continuar. Os torcedores também.

O Querétaro chegou a 20 pontos e se coloca em uma posição de brigar de fato pela classificação à fase final, a Liguilla. E se chegar, o sonho de conquistar o título se mantém. É o que quer Ronaldinho. É o que os torcedores do Querétaro sonham.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo