Mundial de ClubesMundo

Guangzhou e Mazembe fracassam cedo e já sabem que não voltarão ao Mundial em 2016

O Mundial de Clubes de 2016 acontece só em dezembro, mas já viveu uma semana decisiva. Nos últimos dias, definições importantes aconteceram nas duas primeiras confederações que conhecerão os seus campeões, Oceania e Concacaf. Além disso, África e Ásia contaram com duas surpresas nesta quarta. Por mais fortes que sejam no âmbito continental, Guangzhou Evergrande e Mazembe não poderão voltar ao Japão neste ano. Ambos foram eliminados de maneira surpreendentemente precoce em suas regiões.

A justificativa do Guangzhou ao vender Elkeson “para reforçar as chances dos chineses na Liga dos Campeões da Ásia” pareceu um tanto quanto furada com a queda da equipe na fase de grupos. Paulinho e Ricardo Goulart se mantiveram, Jackson Martínez chegou, mas nem isso foi suficiente para o time de Luiz Felipe Scolari. Em uma chave complicada, os Tigres se despediram com uma rodada de antecedência. Não podem mais alcançar o Sydney FC ou o Urawa Red Diamonds. Enquanto isso, outro eliminado do grupo é o Pohang Steelers, campeão asiático pela última vez em 2009. Entre as demais equipes de renome que já foram eliminadas na fase de grupos estão Gamba Osaka, Sanfrecce Hiroshima, Al Jazira e Al Nasser.

Já a Liga dos Campeões da África conheceu nesta semana os oito participantes de sua fase de grupos. E o Mazembe não soube lidar com a pedreira que encarou no qualificatório. Os congoleses tiveram enorme missão contra o Wydad Casablanca, e não aguentaram a pressão no Marrocos, com derrota por 2 a 0. Assim, o empate por 1 a 1 em Lubumbashi se tornou insuficiente. No mais, vários clubes de peso do continente na próxima etapa: Al Ahly, Zamalek, Enyimba, ASEC Mimosas, Sétif. A República Democrática do Congo será representada pelo Vita Club. Já a surpresa é o Zesco United, clube com apoio da empresa de energia elétrica estatal que vem dominando a Zâmbia na última década.

Na América do Norte e Central (ou no México, como preferir), o América encaminhou o bicampeonato da Concachampions nesta quarta. No primeiro jogo da decisão, as Águias foram até o Estádio Universitario de la UANL e bateram o Tigres por 2 a 0. Não adiantou Gignac ou Rafael Sóbis do outro lado: Benedetto, herói em 2015, abriu o placar no início do segundo tempo e Osvaldo Martínez ampliou já nos acréscimos. A partida de volta acontece na próxima quarta. Por fim, na Oceania se sabe desde quarta que o campeão vem da Nova Zelândia. Auckland City (mais uma vez) e Team Wellington fazem a decisão no sábado. O Auckland busca o seu oitavo título, o sexto consecutivo.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo