Mundo

Mais parecida com tênis: Em meio à críticas, FIFA anuncia uma nova versão do VAR

A nova ideia da FIFA é implementar um VAR em que jogadores e atletas tenham um limite de pedido de revisão de lances

A FIFA está preocupada com as reclamações de clubes e profissionais do futebol ao longo dos últimos anos com o VAR. A falta de um critério exato por parte dos árbitros e, muitas vezes, a demora para recomeçar o jogo são alguns dos pontos que estão na mira da instituição.

Nos últimos dias, isso ficou ainda mais em evidência após a notícia de que os clubes da Premier League vão votar se o árbitro de vídeo deverá ou não ser mantido na competição na próxima temporada. Para tirar a ferramenta, 14 dos 20 clubes que disputam o campeonato inglês devem ser favoráveis a essa decisão.

Novas possibilidades de VAR

E isso está sendo observado por Gianni Infantino. Após congresso da FIFA, que aconteceu em Bangkok, capital da Tailândia, o presidente da entidade mais importante do futebol mundial revelou que um novo estilo de VAR está sob desenvolvimento, e que deve ganhar mais adeptos nos próximos tempos.

– Pretendemos desenvolver e melhorar o VAR. Foi criada uma tecnologia mais básica, com menos câmeras e, portanto, mais acessível para todos. O sistema já está sendo testado – afirmou o mandatário da FIFA.

A nova versão do VAR defendida por Infantino tem inspiração em outro esporte, o tênis. A melhoria é inspirada no ‘olho de falcão’, tecnologia que mostra se a bolinha bateu dentro ou fora da linha permitida. Assim como acontece com os tenistas, os jogadores de futebol e técnicos poderiam pedir ao árbitro a revisão do lance, para saber se a jogada em questão foi legal ou ilegal.

– Os treinadores de cada equipe podem solicitar o auxílio do VAR em duas ocasiões. E os jogadores poderão solicitar ao seu treinador que peça a revisão. Caso em decorrência da solicitação ser revisada e que precise haver uma alteração da decisão inicial adotada pelo árbitro, a equipe que pediu a consulta manterá as duas chances de pedir revisões de jogadas.

Torneio de lendas

Essa não será a única ação de Infantino para seguir desenvolvendo o futebol em termos mundiais e manter a popularidade do esporte. O presidente afirmou que um plano cada vez mais próximo de acontecer é de uma espécie de mistura entre passado e futuro do futebol. Ele disse que a ideia é criar academias FIFA, para que crianças desenvolvam suas habilidades, e no futuro, um Mundial de Lendas, ex-jogadores que já se aposentaram e fizeram sucesso por suas seleções.

– Vamos criar Academias FIFA. Ao todo, serão 75 ao redor do mundo. Vamos também organizar torneio de lendas por todo o planeta e talvez, algum dia, conseguiremos também organizar uma Copa do Mundo de Lendas.

Retorno ao mundo dos videogames?

Para atrair mais pessoas, ele também está conectado com o mundo tecnológico de outras formas. Quase um ano após o rompimento entre FIFA e EA Sports, que fez com que o antigo jogo de videogame se passasse a se chamar EA FC, o presidente da entidade afirmou que isso não significa que a FIFA não terá um jogo de futebol eletrônico com a sua marca novamente.

– Estamos preparando um novo jogo de futebol, que como tudo o que fazemos, será o melhor. Se preparem para o novo jogo eletrônico da FIFA – finalizou Infantino, sem dar muitos detalhes como será e as novidades dele.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo