Mundo

Veja como funciona a tecnologia da linha do gol da Fifa

Finalmente a Fifa decidiu qual empresa ficará responsável por desenvolver a tecnologia na linha de gol na Copa das Confederações de 2013. O processo que ainda será experimental, envolvia a inglesa Hawk-Eye e a alemã GoalControl, que venceu a licitação e terá seu material utilizado já na competição que terá início em junho deste ano.

A decisão surpreendeu aos ingleses, que estavam confiantes na vitória e contam com um bom sistema de operação. Entretanto, a entidade decidiu a favor dos alemães, que contam com o GoalControl-4D, consistindo em 14 câmeras ao redor do gramado e direcionadas aos dois gols.

A Fifa declarou que escolheu a GoalControl especialmente pela facilidade de adaptação da empresa às condições encontradas nos estádios brasileiros. “As quatro companhias atenderam os requisitos essenciais do programa, e nossos critérios eram especificamente relacionados às condições encontradas no Brasil. Levamos em conta a habilidade para se adaptar aos locais que receberão os jogos e principalmente a compatibilidade dos concorrentes com as nossas regras de operação. Todas as propostas foram julgadas por fatores como custo, gerenciamento e especialmente cronograma de instalação”, diz nota oficial em seu site.

 

A respeito disso, os alemães comentaram que trabalhar com padrões ao invés de criar novos foi determinante neste processo. “Nossa inovação em relação aos outros concorrentes é que usamos traves, bolas e redes convencionais. Não precisamos fazer nenhuma modificação radical. Só queremos oferecer aos organizadores de torneios e campeonatos a possibilidade de não fazer alterações estruturais nos estádios. O nosso investimento em tecnologia se faz suficiente”, declarou Dirk Broichhausen, dono da GoalControl. De acordo com o dirigente, o custo gira em torno de €200 mil por local e €3,000 por partida para uso do sistema.

Entretanto, os testes ainda dependem da finalização das obras em seis estádios que receberão a Copa das Confederações. Esta é a segunda tentativa da Fifa em implantar um sistema que acabe com esse questionamento e decisões equivocadas da arbitragem.

Grandes exemplos como o de Inglaterra x Alemanha na Copa de 2010, onde foi revelado que a bola ultrapassou a linha e um lance envolvendo John Terry na Euro 2012 diante da Ucrânia fizeram com que a entidade repensasse a adoção da tecnologia para ajudar a solucionar estes problemas. Durante o Mundial de Clubes de 2012, no Japão, a Hawk-Eye e a GoalRef testaram seus equipamentos.

Veja abaixo como funciona o GoalControl-4D:

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo