Mundo

Combinação de carismas: Gudjohnsen se oferece para jogar na Chapecoense

Nas redes sociais, uma sugestão de que jogadores de mais idade e que estão longe do futebol jogassem na Chapecoense, como Ronaldinho e Juan Román Riquelme, ganhou força e repercutiu como se os próprios atletas tivessem se manifestado quanto a isso. Seria muito bacana que grandes nomes se oferecessem mesmo para atuar sem custo pelo time catarinense pelo menos por um breve período. Afinal, a presença deles atrairia marketing e seria bastante significativa no processo de reconstrução do clube. Mas apesar das homenagens feitas pelo ‘Bruxo’, nada foi dito pelo próprio em relação a esse tipo de acontecimento. Em compensação, um ex-companheiro seu dos tempos de Barcelona se disponibilizou para vestir a camisa do Verdão. Trata-se de Eidur Gudjohnsen, que mesmo estando com quase 40 anos, ainda joga pela seleção islandesa.

LEIA TAMBÉM: Que a união das torcidas organizadas paulistas pela Chapecoense seja um novo começo

Em sua conta no Twitter, o veterano postou: “Por respeito, eu jogaria pela Chapecoense se eles tiverem um lugar para mim! Se for para jogar com Ronaldinho de novo ou não #ForçaChape”. Além da atitude ser uma amostra de extrema solidariedade por parte do atacante, sua concretização provocaria a combinação de dois grandes carismas. Seria, de forma simbólica, claro, a fusão de duas equipes que encantaram torcedores rivais, jornalistas e até mesmo cidadãos locais alheios ao futebol. A Islândia, com sua epopeia se classificando para a Eurocopa pela primeira vez e alcançando as quartas de final da competição, e a Chapecoense, com sua incrível história de superação e o alcance à decisão da Copa Sul-Americana pela primeira vez. Dois times que, com poucos holofotes, voaram alto. Dois exemplos imensos dentro do esporte. Em suma, seria muito legal, e um feito de uma compatibilidade representativa incrível.

Por ora, a Chape não pensa em nada além de se unir aos familiares dos envolvidos na tragédia e sua torcida para tentar tornar amena a dor e o sofrimento. Quando o clube de fato colocar a mão na massa e for adotar soluções oferecidas por terceiros para se reerguer, é possível que Gudjohnsen assine mesmo contrato com o Verdão. Tirando as responsabilidades burocráticas de uma contratação, já está tudo certo por parte do jogador. Ainda que o islandês seja mais conhecido por ter usado o uniforme do Barça na mesma época que Ronaldinho, seu currículo é grandioso e pesado, tendo ele passado pelo Chelsea antes de chegar à Catalunha, isso entre 2000 e 2006, depois pelo Monaco e até pelo Tottenham, mesmo que por um breve período. Atualmente, seu futebol se concentra na Índia. Mais especificamente, no Pune City.

ronaldinho-gudjohnsen

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo