Mundo

Blatter diz que quem o acusa merece a cadeia e que ele vai para o céu (sim, e ele falou sério)

Sepp Blatter andava meio sumido nos últimos dias. Diante do escândalo de corrupção da Fifa, o presidente decidiu mesmo não comparecer à final da Copa do Mundo Feminina no Canadá – coincidentemente, país vizinho aos Estados Unidos, que lidera as investigações e também está na final do Mundial. E, por mais que já tenha anunciado sua saída do cargo, o cartola continua jurando de pés juntos sua inocência, como um bastião da integridade. Mesmo que todas as setas apontem para ele e o cerco se feche cada vez mais.

LEIA MAIS: Confira a cobertura completa da Trivela sobre o Fifagate

Em entrevista à revista alemã Bunte, Blatter reafirmou que está com a consciência limpa e até atacou quem desconfia de sua ética, afirmando que estes é que realmente deveriam estar atrás das grades. Além do mais, o presidente da Fifa também falou sobre a sua religiosidade, fortalecida diante das turbulências.

“Se eu estivesse envolvido, não conseguiria nem olhar nos seus olhos falando sobre o assunto. Quem afirma que eu sou corrupto precisa ser o primeiro a apresentar a prova. Mas ninguém pode, porque eu não sou corrupto. Qualquer um que me chama de corrupto, porque a Fifa é corrupta, só posso sacudir a minha cabeça. Qualquer um que diz algo assim deve ir para a cadeia. Minha fé me deu forças durante as últimas semanas. Sou uma pessoa religiosa e rezo também. Tenho até uma cruz dourada que foi abençoada pelo Papa Francisco. Acredito que eu vou para o céu um dia. Mas também acredito que não existe inferno”, afirmou Blatter.

Já que só existe céu, pelo jeito, esta é mesmo a única forma de Blatter ir para lá. E você, vai acabar na cadeia?

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo