Mundial de Clubes

Washington, o Coração Valente, guia torcida do Fluminense antes da estreia no Mundial: ‘Vai ser 2 a 0 e vamos para final!’

Ex-jogador e torcedor do Fluminense, Washigton Coração Valente esteve no esquenta pré-estreia no Mundial e, além de empolgar torcedores, deu palpite animado para a semifinal desta segunda (18)

O Fluminense estreará em poucas horas no Mundial de Clubes e a torcida tricolor já faz festa na Arábia Saudita. Reunidos na unidade saudita da churrascaria Fogo de Chão para o famoso esquenta pré-jogo contra o Al Ahly, do Egito, em jogo válido pela semifinal da competição, torcedores do clube carioca já puderam sentir como é o clima de jogar um dos torneios mais importantes do planeta e, de quebra, conviveram de perto com um de seus maiores ídolos recentes, o atacante Washington, o Coração Valente.

Torcedor do Fluminense e extremamente identificado com o clube, Washington está na Arábia Saudita para acompanhar o time de coração e empolgou muito a torcida ao chegar para o esquenta antes do jogo. O ex-jogador falou com a reportagem da Trivela, que também está no país asiático, e mostrou otimismo ao arriscar o placar e falar sobre o duelo contra o campeão africano.

— Estou aqui para apoiar os jogadores, acredito que o Fluminense fará um grande jogo e, com certeza, vamos buscar essa vaga para a final. Vai ser 2 a 0 para o Flu, com gols do Cano e do John Kennedy, eles dois de novo! Os torcedores estão eufóricos e felizes mas sabem claro da dificuldade que é. A ansiedade bate em todo mundo essa hora, mas agora é pensar em fazer o resultado e vencer. — cravou o atacante em meio à festa da torcida para recebê-lo.

Mundial na Dafabet »

Chegada de Washington transformou churrascaria em arquibancada

A torcida do Fluminense já estava empolgada, entre um prato de carne e outro, com a proximidade do duelo contra o Ah-Ahly. Mas a chegada do Coração Valente deu aos torcedores aquele gostinho que faltava, que deixou claro que um dos jogos mais importantes da história do clube carioca estava para começar. E aí tudo virou festa.

Há uma grande concentração de torcedores do Fluminense na Arábia Saudita, e não só vindos do Brasil. Na churrascaria onde se reuníram para o encontro pré-jogo, tricolores de diversas partes do mundo se encontraram. Havia, inclusive, uma bandeira da Flu Dubai pendurada em meio às diversas faixas verdes e grená que tomavam conta do local.

–Al Ahly melhor, mais organizado e mais forte fisicamente. Achei bem melhor que o Ittihad. O Ahly tem uma transição muito boa e é um time veloz, é um grande adversário, mas acredito que o Fluminense vai conseguir segurar e tem mais qualidade técnica. A posse de bola que o Diniz gosta pode quebrar o ritmo deles no ataque e deixar o jogo do jeito que o Fluminense quer — ponderou o Coração Valente.

Fluminense x Al Ahly se enfrentam nesta segunda

Fluminense e Al Ahly, do Egito, se enfrentam nesta segunda-feira, às 15h (de Brasília), no King Abdullah, em Jedá, na Arábia Saudita, em jogo da semifinal do Mundial de Clubes. O Tricolor disputa pela primeira vez a competição após o título inédio da Libertadores. Já o Al Ahly, onze vezes campeão da África, faz a sua nona participação no campeonato organizado pela Fifa.

O jogo no King Abdullah Stadium, a Joia da Coroa, é a estreia do Tricolor após a competição passar a ser organizada pela Fifa. Em 1952, o Flu conquistou um título que pleiteia como igual — com uma força política que não possuia há tempos. Sinal de que as coisas mudaram muito nas Laranjeiras nessa volta por cima.

A partida contra o Al Ahly já é histórica. Se vencer, o Tricolor disputará a grande final do Mundial. Mas a cabeça de todos, garante Fernando Diniz, está no agora.

— Não foi algo que aconteceu na casualidade, foi muito trabalho. Não é porque você trabalha muito que você vai ganhar, mas trabalhar muito e sonhar todos os dias que é possível te aproxima das conquistas e foi o que nos trouxe até aqui. Continuamos trabalhando muito, sem parar e sonhando também. Vamos procurar fazer o nosso melhor na semifinal, vamos colher um resultado e diante disso vamos nos preparar para o segundo jogo — apontou o treinador.

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Jornalista pela UFRJ, pós-graduado em Comunicação pela Universidad de Navarra-ESP e mestre em Gestão do Desporto pela Universidade de Lisboa-POR. Antes da Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo