Mundial de Clubes

Além do resultado: Mundial de Clubes inicia fim de ciclo de um grande Fluminense

Mundial de Clubes é fim de ciclo de um Fluminense inesquecível que deve perder peças do time campeão da Libertadores para 2024

Independente do resultado, o Fluminense fez seu último jogo com um time inesquecível. A formação que conquistou a Libertadores da América pela primeira vez deve sofrer perdas, e o Tricolor iniciará 2024 de maneira diferente.

A goleada sofrida por 4 a 0 para o Manchester City na final do Mundial de Clubes não será a principal lembrança do torcedor. O título da Libertadores e outras grandes atuações em 2023 ficarão para sempre na memória.

Mas Fábio, Samuel Xavier, Nino, Felipe Melo, Marcelo, André, Martinelli, Ganso, Keno, Cano e Arias dificilmente jogarão juntos mais uma vez. Dois ou talvez três jogadores deixarão o clube, e outros iniciam novas fases na carreira.

Super Odds na Dafabet »

Nino fala em tom de despedida do Fluminense

O primeiro a falar em fim de ciclo foi Nino, que negocia sua saída para o Nottingham Forest, da Inglaterra. Há outros clubes interessados no zagueiro do Fluminense, que utilizou verbos no passado ao comentar a final do Mundial de Clubes.

— Claro que a gente queria uma história diferente, tenho muita gratidão aos cinco anos que vivi aqui, cada passo, o carinho que recebi, a gente queria uma historia diferente, mas nao diminui tudo que a gente fez esa temporada, da cara que esse time tem hoje, com certeza que vai ficar para o ano que vem. E muita gratidão a torcida que teve do nosso lado, nos apoiando, foi nosso 12º jogador com certeza — declarou o zagueiro à CazéTV.

Capitão que levantou a taça da Libertadores, Nino prometeu, segundo o presidente Mário Bittencourt, que voltará ao Fluminense antes de encerrar a carreira. O jogador da Seleção Brasileira deve ser o primeiro a sair do clube.

Jhon Arias admite deixar o Fluminense em caso de boa proposta

Um dos jogadores mais valorizados do Fluminense e talvez o que mais desequilibre para o Tricolor, Jhon Arias é outro que atrai interessados no mercado da bola.

Eleito o terceiro melhor jogador do Mundial de Clubes, ele admitiu deixar o Fluminense em caso de propostas. Nessa temporada, Arias e seu estafe recusaram sondagens de Zenit e Spartak Moscou, ambos da Rússia. O destino não é o preferido do jogador.

— A conversa é a mesma. Eu gosto de falar as coisas como são, o que sinto. Eu tenho uma gratidão enorme pelo clube, mas também tenho sonho de infância. O que eu sonho para o decorrer da carreira. Eu tenho contrato, mas estamos perto da janela e o futebol é muito dinâmico. É difícil prometer muita coisa. Se eu ficar, vou ficar feliz, eu sou muito feliz aqui. Mas claramente, não é uma decisão que cabe só a mim, e se chegar uma proposta, o presidente do Fluminense e meu empresário vão procurar o que é melhor para mim e para o clube — afirmou na zona mista.

André deixa futuro em aberto no Fluminense

André e Fluminense entraram em um acordo para que o volante ficasse no clube até o fim de 2023. O jogador de 22 anos assim o fez e se valorizou muito. Campeão da Libertadores e hoje na Seleção, o camisa 7 pode deixar o clube.

Na zona mista, o jogador do Flu deixou seu futuro em aberto. Ele não recebeu propostas oficiais após o fechamento da última janela de transferências.

— Na verdade não tem nada certo ainda, tenho contrato até 2025. Óbvio que vão aparecer muitas coisas não só para mim, mas para muitos jogadores. Agora é aproveitar as férias, desligar do futebol, aproveitar meu filho, e minha família, que esse ano eu ficava mais tempo fora do que em casa — declarou, lacônico, o volante do Fluminense.

Felipe Melo fala em encerrar carreira no Fluminense em 2024

O Fluminense também pode perder seu outro zagueiro. Mas não no fim deste ano. Aos 40 anos, Felipe Melo voltou a falar sobre o fim de sua carreira. Embora tenha mais um ano de contrato, ele já pensa no “pós-carreira” de jogador de futebol, e se dispôs a ajudar o Tricolor fora de campo.

— Tenho mais um ano de contrato e quero jogar, mas de fato já inicio um processo de transição para o pós-carreira. Estou no Fluminense para ajudar dentro de campo, fora, no banco de reservas… Nesse ano não vou ter condição de jogar todos os jogos da temporada. Vejo como uma melhora, vou estar disponivel para mais jogos. O ano passado foi muito difícil, nesse ano eu consegui jogar e entendi a raiz do problema. Vou entrar de férias já tratando e cuidando do corpo. Agora que já sei a raiz do problema, vou cuidar disso — afirmou.

Felipe ainda afirmou que não esticará ainda mais a carreira se não tiver condições físicas.

— Não vou tirar jamais a vaga de alguém com o nome. Se for para ajudar posso estender, se não, encerro nesse próximo ano — finalizou.

Os quatro jogadores podem ser os primeiros de um onze inicial inesquecível para os tricolores a deixar o clube. Com ou sem eles, o Fluminense terá mais decisões em 2024. Uma está garantida: a Recopa Sul-Americana contra a LDU, em jogos de ida e volta em fevereiro.

Antes, o Tricolor estreia no Campeonato Carioca contra o Volta Redonda em 17 de janeiro, provavelmente no Raulino de Oliveira. De acordo com o regulamento do Estadual, os grandes só precisam escalar titulares a partir da quarta rodada, e o Flu, que encerrou a temporada após seus rivais, deve se utilizar do tempo para descanso dos seus atletas.

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo