Mundial de Clubes

Cinco países em poucos dias: a loucura de um torcedor para ver o Fluminense no Mundial

Trivela está em Jeddah, onde hoje o Fluminense joga a final do Mundial com o Manchester City, e conversou com torcedor que passou por Brasil e mais três países antes de chegar à Arábia Saudita

Não é fácil ir até a Arábia Saudita para ver o Mundial de Clubes. Mas o amor rompe barreiras, não é mesmo? Sem dúvidas é, se formos ver a história de alguns torcedores que estão em Jeddah, onde acontece a competição entre os campeões continentais de 2023. Com a proximidade entre a final da Libertadores e o começo do torneio, muitos torcedores do Fluminense tiveram que fazer loucuras para estar no Oriente Médio acompanhando o time do coração.

Presente na Arábia Saudita, a Trivela se encontrou com um deles, Gabriel Lacerda. O torcedor carioca do Fluminense passou por nada menos do que três países, comprando trecho por trecho da viagem, sem saber como seria o destino no país seguinte. Primeiro ele saiu do Rio de Janeiro com destino a Londres, na Inglaterra. A passagem foi paga com dinheiro de uma rifa que ele e amigos organizaram no Brasil.

Super Odds na Dafabet »

Chegando à Inglaterra, Gabriel comprou passagem para a Espanha e foi até Barcelona. Foi chegando em terras espanholas que ele obteve tíquete para Roma, capital da Itália. Finalmente, de lá, ele chegou em Jeddah, na Arábia Saudita, onde está sendo jogado o Mundial de Clubes.

Detalhe: quando chegou ao estádio King Abdullah Sports City, onde estão sendo disputados os jogos da competição, já eram passados cinco minutos do duelo entre Fluminense x Al Ahly, pelas semifinais — o Tricolor, para alegria de Gabriel, venceu por 2 a 0 e se classificou para a final.

— Para chegar em Jeddah primeiro a rapazeada me ajudou com uma rifa, aí eu fui para Londres, de Londres eu fui para Barcelona e aí para Roma, só então eu cheguei na Arábia Saudita. E cheguei com cinco minutos de bola rolando no jogo do Flu! — contou Gabriel à Trivela.

E toda essa viagem, para Gabriel, já valeu a pena mesmo se o Fluminense não conseguir vencer o Manchester City, no jogo que começa às 15h (horário de Brasília) no King Abdullah Sports City. Para ele a real obrigação era chegar à final, coisa que o Tricolor fez ao bater os campeões africanos na segunda-feira (18).

— Acho que vai ser 2 a 0 pro Fluminense [contra o Manchester City], gols do Cano e do Keno. A gente sempre acha que vai ser campeão, mas fazemos isso tudo [a viagem e os perrengues] independente disso, faz para ver o Flu mesmo. A obrigação era passar da semifinal, a gente jogou, passou, então está tudo certo — concluiu ele.

 

Foto de Caio Blois

Caio Blois

Jornalista pela UFRJ, pós-graduado em Comunicação pela Universidad de Navarra-ESP e mestre em Gestão do Desporto pela Universidade de Lisboa-POR. Antes da Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo