Mundial de Clubes

O gigante vermelho se impôs: Al Ahly amassou o Al Hilal para ficar em terceiro lugar no Mundial

Duelo entre os dois clubes árabes acabou com vitória dos egípcios por 4 a 0, em uma vitória acachapante que valeu o título informal de campeão árabe

 O Al Ahly tem como um dos seus apelidos “gigante vermelho” e o Al Hilal sentiu justamente essa força no duelo pelo terceiro lugar do Mundial de Clubes, neste sábado. Os egípcios venceram por 4 a 0, em uma partida dominada desde o começo, e que era rotulada como uma espécie de duelo informal pelo título de campeão árabe.

VEJA TAMBÉM: A história inacreditável de Amr Fahmy, o líder dos ultras do Al Ahly que encabeçou revoluções

Isso porque o Al Ahly é o campeão africano, enquanto o Al Hilal é o campeão asiático e os dois times são de países árabes. Há, inclusive, uma Copa Árabe de Clubes, que foi disputada pela última vez em agosto de 2021 (mas era a versão 2020, adiada pela pandemia). Quem ganhou esse título foi o Raja Casablanca, finalista do Mundial de 2013. O Al Hilal e o Al Ahly não jogaram.

Nesta partida, o campeão africano passou por cima do rival saudita sem problemas. O time do técnico Pitso Mosimane começou forte e já marcou o primeiro gol aos oito minutos, com Yasser Ibrahim.

Veio então um lance que teve muito peso: Matheus Pereira acabou expulso, depois de pisar em Amr El-Sulaya. Uma entrada dura do brasileiro, punido de forma também dura. O segundo não demorou: aos 17 minutos, Yasser Ibrahim aproveitou uma confusão dentro da área para empurrar para o fundo da rede: 2 a 0.

A situação se complicou demais para os sauditas quando Mohammed Kanno acabou expulso por chutar Ibrahim. Acabou também expulso e o Al Hilal ficou com nove jogadores em campo. A situação era de calamidade, então o time comandado por Leonardo Jardim tentou apenas minimizar os danos. O jogo estava praticamente impossível de ser revertido àquela altura.

Só que antes mesmo do intervalo, o Al Ahly conseguiu o terceiro gol. Ahmed Abdel-Kader marcou e colocou 3 a 0 no placar. O jogo foi parta o intervalo com a sensação que já tinha acabado, mas ainda haveria 45 minutos para serem disputados. Para tristeza do Al Hilal

Com 19 minutos do segundo tempo, o Al Ahly marcou mais um. Desta vez com Amr Al-Sulaya, de fora da área, que colocou um implacável 4 a 0 no placar. Não deu mais jogo. Os dois times pareciam satisfeitos. Mesmo assim, o Al Ahly era tão dominante que continuou controlando o jogo e poderia ter feito até mais gols. Ficou mais perto do quinto do que de sofrer o primeiro.

O terceiro lugar do Mundial de Clubes é do Al Ahly, mais uma vez: já tinha conquistado o terceiro lugar no Mundial de Clubes outras duas vezes, em 2006, quando perdeu do Internacional, e em 2020, quando perdeu do Bayern de Munique.  Nessas duas vezes, quem ficou com a taça foio justamente quem venceu o Al Ahly na semifinal.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo