Eliminatórias da EurocopaEuropaLeste Europeu

Ucrânia se valeu de seus destaques individuais para abrir ótima vantagem sobre a Eslovênia

A Ucrânia está muito próxima de conquistar a classificação à Euro 2016. A equipe de um passo largo rumo à fase final da competição, ao derrotar a Eslovênia por 2 a 0 na Arena Lviv. O resultado garante não só a vantagem do empate e da derrota por um gol de diferença, como também permite aos ucranianos perderam por dois tentos de desvantagem caso balancem as redes pelo menos uma vez na volta, marcada para a próxima terça, em Maribor. E dá até para dizer que ficou barato para os eslovenos. Apoiada por sua torcida, a Ucrânia viu o talento fazer a diferença neste primeiro duelo.

VEJA TAMBÉM: Um golaço do meio de campo já fez a Eslovênia tirar a Ucrânia da repescagem da Euro

Dentre os quatro confrontos da repescagem da Euro, a Ucrânia já despontava como a maior favorita à classificação. Afinal, a diferença para a Eslovênia não se dá apenas pela qualidade coletiva, mas também pelo talento individual. Enquanto Samir Handanovic é com sobras a grande referência dos eslovenos, os ucranianos contam com boas opções no ataque, em especial Yarmolenko e Konoplyanka. Pois a força ofensiva pesou contra o goleiro da Internazionale, por mais que ele tenha feito defesas fundamentais.

O domínio na Arena Lviv começou desde o primeiro tempo. A Ucrânia se impunha no campo ofensivo, levando perigo à meta de Handanovic. E o gol dos anfitriões não demorou a sair, logo aos 22 minutos. Após cruzamento de Konoplyanka, a bola sobrou dentro da área para Yarmolenko. O camisa 10 fintou dois marcadores com um só drible e tirou do alcance do goleiro. Enquanto isso, os eslovenos demonstravam capacidade nula para a reação.

Já na volta do intervalo, os ucranianos ensaiaram até mesmo uma goleada. Aos nove minutos, Fedetskiy fez grande jogada pela direita e cruzou para Seleznyov completar quase em cima da linha, anotando o segundo. Na sequência, Handanovic realizou defesa milagrosa para impedir o tento de Rybalka, enquanto a trave salvou outra tentativa de Seleznyov. Dominância dos donos da casa que se traduziu ainda mais nas estatísticas: foram 15 finalizações da Ucrânia, contra apenas três da Eslovênia.

A base bem definida da seleção ucraniana ajuda o trabalho do técnico Mykhaylo Fomenko. Dos 11 titulares, 10 se dividem entre Dynamo Kiev, Shakhtar Donetsk e Dnipro – e a exceção é justamente Konoplyanka, vendido do clube de Dnipropetrovsk ao Sevilla no início da temporada. Isso sem contar a superioridade técnica de seus jogadores, algo que ficou bem claro durante os 90 minutos em Lviv. A não ser que haja um desastre, a Ucrânia precisará de pouco para confirmar presença na próxima Eurocopa.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo