BrasilLeste Europeu

Hernani deixa o Atlético Paranaense para o Zenit com potencial de ser destaque

O volante Hernani foi um dos destaques do Campeonato Brasileiro de 2016, depois de excelentes atuações pelo Atlético Paranaense. Mostrou técnica, boa capacidade de marcação e se tornou uma peça fundamental para o técnico Paulo Autuori montar o time que terminou como melhor mandante da competição. O Zenit, da Rússia, anunciou a contratação do jogador por valor em torno de € 8 milhões. Talvez você, que não mora no Paraná, tenha ouvido falar pouco deste jogador de 22 anos. Provavelmente você vai ouvir falar mais em breve e não será surpresa se, em alguns meses, ele aparecer na convocação da seleção brasileira.

LEIA TAMBÉM: Diego Souza e Marinho garantiram a Série A mais rubro-negra, mais nordestina

Segundo o jornal Gazeta do Poco, Hernani chegou a ter propostas da Fiorentina e do Monaco, mas as propostas dos dois clubes não chegaram ao valor pedido pelo Atlético. As propostas teriam ficado por volta de € 5 milhões. A proposta do Zenit foi maior e agradou ao Furacão, que o liberou para o time russo.

Hernani é um jogador que chuta muito bem de fora da área e se tornou uma arma do Atlético durante o Brasileirão. Foram seis gols do jogador, vice-artilheiro do time na competição atrás apenas do atacante Pablo, que fez nove. É um jogador que atua no centro do gramado e é bastante completo. Entre os meio-campistas que mais chutaram, Hernani só fica atrás de Moisés nas estatísticas do Brasileirão (55 x 52).

Formado no Atlético Paranaense, Hernani chegou a atuar emprestado ao Joinville em 2013. Neste ano de 2016, começou como reserva, mas ganhou espaço e, aos poucos, se tornou um dos mais importantes do time, superando as críticas que recebia da torcida em 2014 e 2015. Alto, com 1,88 metro, Hernani também tem presença na área e pode fazer gols de cabeça. Uma características, aliás de um jogador que ele vai ao Zenit para substituir.

A contratação de Hernani vem para suprir uma provável saída no Zenit. O belga Axel Witsel é alvo de especulações há anos, mas deixar o clube russo é difícil. Só que o contrato do jogador belga de 27 anos acaba em junho. Ele é muito ligado à Juventus, que especula a sua contratação há algumas janelas. Com 1,86 metro, bom porte físico e boa chegada ao ataque, o jogador é titular da seleção belga, ele já é desejado por muitos clubes.

Hernani pode suprir muito bem a saída de Witsel e se tornar um jogador importante no clube russo e, futuramente, também passar a vigorar no radar do técnico Tite. Ainda mais porque observadores do treinador irão continuar monitorando Giuliano, que tem sido convocado constantemente. Além do meia, outro volante também está por lá: Maurício, ex-Fluminense.

A venda de Hernani foi por um bom valor para o Atlético Paranaense, que mais uma vez lucra com suas categorias de base. Será difícil substituir Hernani, mas é uma rotina que os clubes vivem e o rubro-negro já se acostumou a conseguir fazer isso. Assim como Hernani, o volante Otávio, destaque há até mais tempo, deve ajudar a formar um setor forte para o ano de 2017 no Furacão.

“Sou muito grato por tudo o que o Atlético sempre fez por mim. Foi o Clube que me formou como jogador e também como homem”, disse. “Se saio hoje para a Europa para jogar em um grande clube, é graças também à estrutura que sempre tive para trabalhar. Uma das melhores do Brasil, com toda a certeza”, acrescentou. Foram 134 jogos pelo Atlético e 19 gols marcados.

“É legal sair com a certeza do dever cumprido, de que sempre fiz o meu melhor. Deixar o time na Libertadores do ano que vem era um dos nossos objetivos na temporada. Graças a Deus, conseguimos alcançá-lo. Vale aqui ressaltar o belo trabalho feito pelo Autuori. A equipe tem tudo para fazer um ano ainda melhor em 2017. Estarei na torcida por todos os meus companheiros”, destacou.

O volante deixou um recado à torcida atleticana após a confirmação da sua saída. Ouça:

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.