Itália

Totti diz que Mourinho precisa ter tempo na Roma e não descarta voltar ao clube

Ídolo romanista, Totti acredita que o clube e o técnico Mourinho estão trabalhando para dar satisfação aos torcedores

Francesco Totti defendeu o técnico José Mourinho dizendo que o português precisa de tempo na Roma. Além disso, não descartou voltar a trabalhar no clube depois de se tornar embaixador da principal patrocinadora dos giallorossi, a Digitalbits. Aos 45 anos, Totti se aposentou em 2017, após 25 anos defendendo o clube da capital e é considerando um dos maiores ídolos da história da Roma, se não o maior.

Totti chegou a ser diretor da Roma durante a temporada 2018/19, ainda sob a gestão de James Palotta, antigo dono do clube. Ele se demitiu em junho de 2019 em uma coletiva de imprensa que disse que “dentro de Trigoria há pessoas que não fazem bem à Roma”. Trigoria é o centro de treinamento da Roma.

“A Roma não teve nada a ver com este acordo, mas eu terei mais tempo de conversar com os Friedkins”, disse Totti, em entrevista ao Calciomercato. Ele esteve no Estádio Olímpico para o jogo contra a Internazionale, que os nerazzurri venceram por 3 a 0, depois de quase dois anos sem ir até o estádio. Foi a primeira vez que o ídolo esteve no estádio na era Friedkin, que tem Dan Friedkin como principal nome e compraram o clube em agosto de 2020.

“Falei com eles [os Friedkins] antes do jogo. Foi especial porque não assisti a Roma no estádio por dois anos. Quando assisto a Roma, me sinto em casa, agradeço aos torcedores por suas boas-vindas e espero retornar em breve”, contou o craque.

“Certamente, quando se trata da Roma, tudo é sempre uma grande emoção”, disse Totti. “Como torcedor, posso dizer que não estamos passando por um grande momento, mas se você não sofre, você não é torcedor da Roma”, brincou o antigo capitão. “Estamos acostumados com esses altos e baixos, mas tenho certeza que o clube e Mourinho querem dar satisfação aos nossos torcedores. Vamos dar tempo a eles”.

“É preciso bons jogadores para vencer títulos, um clube e um técnico que os ajudem a se sentir em casa. Os jogadores são o mais importante. Não quero desrespeitar o time atual, mas eu não vejo campeões ali, apenas bons jogadores que podem ir bem em um certo contexto”, analisou o capitano.

Totti também foi perguntado o que ele se vê fazendo daqui a 10 anos. “Eu já mudei. Espero fazer algo que eu goste”, afirmou o ex-jogador. “Faço tudo com dedicação, respeito e desejo, como diz nos meus 30 anos com a Roma. Foi minha primeira casa. Posso dizer ‘minha Roma’ e tenho orgulho disso, mas não estou me referindo a nada”.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo