Itália

Spezia é proibido de contratar por dois anos por irregularidades na contratação de menores de idade da Nigéria

Clube italiano recebeu banimento de transferências por ter sido considerado culpado em um esquema para burlar as regulamentações e contratar menores de idade da Nigéria

A Fifa anunciou em seu site uma punição ao Spezia, clube da Serie A, de dois anos sem poder contratar, ou quatro janelas de transferências consecutivas, o chamado banimento de transferência, ou “transfer ban”. O clube foi considerado culpado de uma investigação sobre a contratação de menores de idade. A medida vale a partir da janela de janeiro de 2022.

“O Comitê Disciplinar da Fifa sanciona o Spezoa Calcio, USD Lavagnese 1919 e Valdivara 5 Terre por violações das regras sobre a transferência internacional de menores de idade. O Comitê Disciplinar da Fifa sancionou o clube italiano Spezia Calcio por violações relativas à transferência e registro de jogadores abaixo da idade de 18 anos”, diz o comunicado da Fifa.

“Depois de uma investigação feita pelo Departamento de Execução Regulatória da Fifa, o Comitê Disciplinar da Fifa descobriu que o Spezia Calcio violou o artigo 19 das Regras da Fifa sobre Status e Transferências de Jogadores (RSTP) ao levar diversos menores nigerianos para a Itália em um esquema para burlar as regras da Fifa e também as leis de imigração”, continua o comunicado da entidade que rege o futebol mundial.

“O Comitê Disciplinar da Fifa levou em conta que o Spezia Calcio aceitou a responsabilidade pelas suas sérias violações e impôs um banimento de registro tanto em nível nacional quanto internacional por quatro períodos e uma multa de 500 mil francos suíços. O Spezia Calcio ainda poderá registar jogadores pelos próximos quatro períodos estabelecidos pela Federação Italiana de Futebol”, continua o comunicado.

O Spezia divulgou um comunicado se dizendo surpreso e culpou a gestão anterior do clube. Veja o que o clube comunicou:

“O Spezia Calcio recebeu hoje a notificação da decisão da Fifa sobre a proibição de transferência pelas próximas quatro janelas de transferências a partir de janeiro de 2022. O clube está surpreso e extremamente decepcionado pela decisão e quer esclarecer que:

– As irregularidades alegadas atribuídas ao Spezia Calcio aconteceram entre 2013 e 2018, então, sob a administração anterior do clube;

– Todos os membros da gestão anterior não possuem qualquer cargo ou responsabilidade mais no clube;

– Quando os novos donos compraram o Spezia Calcio em fevereiro de 2021, a investigação da Fifa não foi adequadamente apresentada. O clube só foi informado em abril e agiu imediatamente para conduzir uma checagem interna sobre essas alegações para mostrar que essas irregularidades não são responsabilidade da atual gestão;

– O clube tem a intenção de entrar com uma ação legal para recorrer desta decisão e demonstrar claramente que não há correlação entre a atual propriedade do clube e este caso, que o Spezia Calcio é acusado;

– A pena não irá afetar a atual janela de transferências, então o clube está livre para operar sem restrições;

– O clube respeita a importância do trabalho feito pela Fifa em relação à proteção de menores e irá cooperar totalmente em qualquer outra investigação que for lançada”.

“Estamos surpresos pela decisão da Fifa em impor ao nosso clube uma punição tão pesada. Os novos donos não tiveram qualquer participação nas violações alegadas ao Spezia Calcio e fortemente condena qualquer sistema que inclua transferências ilícitas de menores, afirmou o presidente do Spezia, Phillip Raymond Platek Jr.

“Eu não posso comentar mais sobre o caso devido aos processos em andamento, mas eu gostaria de tranquilizar nossos torcedores declarando que nós iremos recorrer contra esta decisão e tomar as devidas medidas para assegurar que o nosso time continue competitivo nos anos que virão”.

O Spezia veio da Serie B italiana ao vencer o playoff na temporada 2019/20. Estreou na Serie A e conseguiu sobreviver, continuando firme na primeira divisão em um grande trabalho de Vincenzo Italiano. O técnico, porém, decidiu deixar o clube depois de ter acertado a renovação por ter recebido uma proposta da Fiorentina.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo