Copa da ItáliaItália

Shaqiri e Podolski já mostraram o cartão de visitas e classificaram a Inter na copa

A Internazionale poderia ter desfrutado de uma tranquilidade bem maior contra a Sampdoria, no confronto pelas oitavas de final da Copa da Itália. A equipe de Roberto Mancini venceu por 2 a 0, mas demorou demais para se aproveitar das vantagens que teve. No final das contas, pesou a qualidade dos novos reforços do clube. Ambos titulares, Xherdan Shaqiri e Lukas Podolski se combinaram para abrir o triunfo e garantir a classificação dos nerazzurri sem precisar passar pelo sufoco da prorrogação.

VEJA TAMBÉM: A Inter deverá ignorar a tradição de novo e usar listras horizontais em 2015/16

O caminho se abriu para a Inter logo aos 12 minutos, quando Krsticic recebeu o cartão vermelho. Ainda no primeiro tempo, os interistas ainda tiveram um pênalti a seu favor, mas o chute colocado de Mauro Icardi parou em excelente defesa de Sergio Romero. Embora tivesse o domínio da partida, o time da casa criava menos oportunidades do que poderia.

Apenas aos 25 minutos é que a Inter garantiu a vitória. Um dos melhores em campo, Shaqiri iniciou a jogada e passou para Podolski. E o alemão, mesmo pouco ativo, preparou a jogada com maestria, passando de calcanhar para o suíço estufar as redes. Primeiro gol do novato com a camisa nerazzurra, mostrando logo de cara como pode fazer a diferença para equipe. Depois, a Samp ainda teve mais um jogador expulso, o que impediu qualquer reação. No final, um erro da defesa visitante ainda permitiu o segundo gol, de Icardi.

É preciso dar tempo para o encaixe e para o entrosamento. Mas, pelas contratações nas últimas semanas, a Inter promete uma consistência bem maior para a metade final do Campeonato Italiano. Mesmo Roberto Mancini tem recuperado a vitalidade que os interistas não vinham exibindo com Walter Mazzarri. E, a partir da qualidade técnica de Podolski e principalmente de Shaqiri, dá até para esperar uma boa sequência de resultados – se a vaga na Champions parece um pouco distante, sete pontos atrás do Napoli, que venha a Copa da Itália, então.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo