ItáliaSerie A

Virada incrível, herói improvável e Inter derrotada

Sair de um 3 a 1 a favor para um 4 a 3 contra, em pouco mais de 20 minutos, é algo raro de se ver no futebol. A Internazionale conseguiu esse feito. Em um jogo absolutamente imprevisível, com falhas clamorosas dos dois lados e momentos que lembraram os piores jogos da Inter nos terríveis anos 1990 e 2000.E a derrota por 4 a 3 para a Atalanta, em casa, deixa marcas terríveis em um time cada vez mais distante do sonho da vaga na Liga dos Campeões.

Como se não bastassem os problemas para escalar o ataque, com Diego Milito fora da temporada e Rodrigo Palacio machucado por ao menos dois jogos, a Inter ainda perdeu Antonio Cassano no primeiro tempo, graças a uma lesão muscular. Entrou em campo o herói improvável, o argentino Ricky Álvarez. E em determinado ponto da partida, parecia mesmo que o argentino sairia de campo como o nome do jogo. Mas foi outro argentino que levou os louros.

E a Inter conseguiu abrir o placar, já no final do primeiro tempo, com um gol de Tommaso Rocchi após escanteio. O empate da Atalanta no segundo tempo com Giacomo Bonaventura parecia que ia complicar o jogo, mas logo a Inter retomou a vantagem.  Um minuto depois do gol da Atalanta, Ricky Álvarez desempatou.  Cinco minutos depois, o argentino fez mais um e colocou a vantagem em 3 a 1. Parecia definitivo.

Parecia, mas quatro minutos depois do terceiro gol da Inter, Germán Denis diminuiu, em um pênalti não existente, aos 20. Aos 26, empate da Atalanta, em um golaço de Denis. E quando a tragédia já estava desenhada para a Inter de Andrea Stramaccioni, veio mais um golpe. Denis, novamente, completou jogada para o gol e fez 4 a 3, virando o jogo de maneira inacreditável.

O desespero no final do jogo, com o goleiro Handanovic indo para a área, mostra como a derrota foi doída para a Inter. E mostra mais uma vez que a ideia de improvisar o zagueiro Andrea Ranocchia no ataque nos momentos de desespero, à lá Christopher Samba nos tempos de Blackburn, é ruim. Será necessário usar os garotos do time no ataque. E a Inter, a essa altura, parece dar adeus ao sonho de chegar em terceiro e beliscar uma vaga na Liga dos Campeões. Com 50 pontos, o time deve ser ultrapassado ainda nesta segunda-feira, quando Lazio (também 50 pontos) e Roma (47) se enfrentam.

Napoli finca o pé no segundo lugar na briga por vaga na Liga dos Campeões

Dizer que o Napoli briga pelo título é apenas uma versão extremamente otimista da realidade. Com nove pontos a menos que a Juventus e sete rodadas em jogo, chegar ao scudetto é possível, mas até pelo futebol que tem jogado, é altamente improvável. Então, a preocupação agora é se garantir na Liga dos Campeões. De preferência, em segundo lugar, que dá vaga direta na fase de grupos. E a vitória por 2 a 0 sobre o Genoa, que briga contra o rebaixamento, foi importante para isso.

Os gols de Goran Pandev e Blerim Dzemaili deram aos Partenopei uma confortável vitória por 2 a 0 e garantiram 622 pontos na tabela, contra 58 do terceiro colocado, Milan, que vinha em ascensão. O uruguaio Edinson Cavani lidera a lista de artilheiros, mas perdeu o seu terceiro pênalti na temporada neste jogo. Nada preocupante em termos de resultado, já que a vitória veio. E a ideia do Napoli é, desta vez, não deixar escapar a vaga no principal interclubes do continente.

Confira os resultados da 31ª rodada da Serie A:

Sábado, 6/abr
Juventus 2×1 Pescara
Bologna x Torino

Domingo, 7/abr
Fiorentina 2×2 Milan
Catania 0×0 Cagliari
Sampdoria 1×3 Palermo
Siena 0×0 Parma
Udinese 3×1 Chievo
Internazionale 3×4 Atalanta
Napoli 2×0 Genoa

Segunda-feira, 8/abr
Roma x Lazio

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo