ItáliaSerie A

Viola, minha viola

Quando Batistuta deixou a Fiorentina para defender a Roma na temporada 2000/01, a justificativa era que o argentino queria ganhar títulos. Acabou conseguindo o único scudetto romanista desde 1983 – e até hoje não repetido. A Fiorentina conseguia boas campanhas, mas não brigava pelo título. A justificativa deve se repetir no meio da próxima temporada, na mais otimista das previsões. Em janeiro, o time viola pode ver alguns dos seus principais jogadores deixando o clube, buscando ao menos disputar o título.

Assim como na temporada passada, a Fiorentina não consegue se acertar. Desde a saída de Cesare Prandelli, após o fim da temporada 2009/10, a equipe patina para tentar engrenar novamente e chegar, ao menos, na Liga dos Campeões. Não tem conseguido chegar sequer na Liga Europa. Mais do que isso: passamos de um terço da temporada e o time está na disputa na parte de baixo da tabela, contra o rebaixamento, na 16º posição, a três pontos do Novara – primeiro time na zona de degola.

Durante todo esse período, o clube esteve sob o comando de Sinisa Mihajlovic. O sérvio, antes, tinha dirigido Bologna e Catania, além da Internazionale, como assistente de Roberto Mancini. O treinador não conseguiu fazer o que se esperava no clube, que acabou tendo uma temporada irregular e com a perda do seu principal jogador pela maior parte da temporada, Jovetic. O time acabou apenas na nona posição, longe até mesmo da classificação para a Liga Europa.

A decepção foi grande porque a Fiorentina tem jogadores de bom nível, capazes de desequilibrar. Além do ótimo montenegrino Jovetic, Gilardino, Vargas e Montolivo compunham o elenco, além do goleiro Sebastian Frey. Destes, apenas o último deixou o clube – foi para o Genoa. Os demais continuam no elenco viola, que trouxe algumas caras novas, mas nenhum de peso. entre os reforços mais importantes, Santiago Silva, que veio do Vélez, e Cassani, lateral direito que veio do Palermo e é da seleção italiana.

Pouco mudou e Mihajlovic começou a temporada sob pedidos da torcida para que ele deixasse o clube. A diretoria bancou o sérvio, que apostou em um esquema 4-3-3- para tentar ser mais agressivo no ataque. Colocou Alessio Cerci, que veio da Roma, em uma das pontas, junto com Jovetic na outra e Gilardino pelo meio. Não funcionou. Passadas dez rodadas, o time conseguiu três vitórias, três empates e quatro derrotas. Situação incômoda que fez a diretoria mandar Mihajlovic embora.

Veio Delio Rossi. A torcida comemorou, o recebeu com faixas e gritos no estádio. No primeiro jogo, teste difícil contra o Milan. Acabou em um satisfatório empate por 0 a 0. A primeira vitória veio na Copa da Itália, contra o Empoli, por 2 a 1. Só que no final de semana, o time acabou derrotado pelo Palermo por 2 a 0 na Sicília, voltando a expor os problemas do time. A mudança de esquema para o 4-3-1-2 não surtiu efeito e o rendimento da equipe continuou abaixo do esperado.

Uma das razões é a desarmonia no grupo. Jogadores como Andrea Lazzari e Alessio Cerci se atrasaram duas horas na reapresentação após o jogo contra o Empoli, pela Copa da Itália. Não foi a primeira vez. Juan Vargas e Houssini Kharja também já se atrasaram e acabaram afastados do jogo seguinte. Desta vez, o técnico Delio Rossi quer uma conversa com o grupo para aparar as arestas e expor os erros cometidos contra o Palermo.

Com todo esse cenário, não é difícil entender porque alguns jogadores são dados como saídas certas do clube. Jovetic, maior talento viola, é alvo de diversos clubes grandes europeus e sua transferência é uma questão de tempo. Montolivo só tem contrato até junho de 2012 e já deu declarações que deve deixar o clube após o final do vínculo. Gilardino já foi especulado diversas vezes e é outro que pode virar alvo, caso o clube não deixe a situação que está.

A Fiorentina tem time para estar bem mais à frente do que está. A perspectiva, porém, não é de uma melhora rápida. a não ser que Delio Rossi de um jeito no vestiário viola. Se não, será mais um ano perdido.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo