Serie A

Vai dar certo? Milan faz uma aposta estranha contratando Fabio Borini

Sob nova direção, o Milan faz um mercado interessante. Contratou apostas promissoras, como Ricardo Rodríguez, Mateo Musacchio, Franck Kessié e André Silva. O quinto reforço, porém, é um completo tiro no escuro. O clube anunciou, nesta sexta-feira, a chegada de Fabio Borini, do Sunderland, por empréstimo, com obrigação de compra, em uma operação de € 6 milhões.

LEIA MAIS: Milan aposta no potencial de André Silva, que precisa vencer irregularidade para ter sucesso

O valor é baixo, diante das altas quantias sendo gastas ultimamente, mas o que o Milan espera conseguir com Borini? O diretor esportivo Massimiliano Mirabelli afirmou que queria trazê-lo há bastante tempo. “Ele joga com o coração e com a alma, mas claro que gostaríamos que ele marcasse alguns gols também”, disse. Bom, essa segunda parte tem se mostrado um pouco complicada.

Borini surgiu no Bologna e foi ainda muito jovem para o Chelsea. Também defendeu Liverpool, Sunderland e Swansea na Inglaterra. Disputou 111 partidas de Premier League na sua carreira e marcou um total de 16 gols. Na última temporada, rebaixado com o Sunderland, disputou 26 partidas em todas as competições e foi às redes apenas duas vezes. A anterior não havia sido muito melhor: cinco tentos em 27 jogos.

O nível técnico da Premier League tem sido superior ao do Campeonato Italiano e pode ser que Borini se dê melhor atuando em seu país. No entanto, a sua única participação na Serie A também não é animadora. Defendeu a Roma em 2011/12, com dez gols em 26 partidas. Uma marca bem melhor em comparação com o que conseguiu fazer na Inglaterra, mas ainda longe dos números de um grande atacante.

A boa memória de Borini entre os italianos vem do Europeu sub-21 de 2013, quando o jogador marcou o gol decisivo da semifinal contra a Holanda e voltou a deixar sua marca na decisão, diante da Espanha. Foi, no entanto, um gol sem efeito, porque saiu aos 35 minutos do segundo tempo e os espanhóis já venciam por 4 a 1.

Não à toa, o próprio Borini parece um pouco surpreso de ter sido contratado pelo Milan. “Estou apenas começando a perceber o que está acontecendo”, disse, à Milan TV. “Quanto mais eu penso nisso, mais emocionado eu fico. Mal posso esperar. Agradeço a todos pela confiança depositada em mim. Estou pronto para fazer qualquer coisa, exceto jogar no gol. O que o time precisar eu tentarei dar. O Milan é um sonho realizado”.

Borini é um jogador barato, que pode atuar tanto pelos lados quanto mais centralizado, e tem raízes na Itália, embora nunca tenha jogado muito em seu país natal. Chega, em princípio, para compor elenco, no mesmo dia em que o Barcelona exerceu o seu direito de levar Deulofeu de volta ao Camp Nou. Nada impede o Milan de recuperar o futebol de um atacante que já foi promissor, mas que, aos 26 anos, ainda não entregou nada do que prometeu.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo