Serie A

Torino fecha a casinha e segura empate sem gols com o Milan, que tropeça pela segunda rodada seguida

Milan foi melhor, mas não conseguiu render no ataque e saiu frustrado de campo

A dificuldade do Milan em pontuar contra equipes do meio/fundo da tabela é um sinal bastante preocupante do que está por vir na reta final da Serie A. Neste domingo (10), os líderes da competição não saíram do zero contra o Torino e deixaram a Internazionale novamente babando para reassumir a ponta.

O Torino, que não tem muito pelo que lutar na temporada, entrou mais para atrapalhar o Milan do que para produzir algo digno de nota. Nessa toada, a equipe treinada por Ivan Juric demonstrou muita solidez defensiva, sobretudo na figura do brasileiro Bremer, que entregou mais uma grande atuação.

Sem criatividade no ataque, o Milan foi presa fácil para os botes da defesa do Toro. Tirar Olivier Giroud do jogo foi uma cartada de mestre de Juric, que neutralizou a principal ameaça. Atrás do francês, a linha de três com Brahim Díaz, Rafael Leão e Alexis Saelemaekers simplesmente não produziu à altura do desafio e cometeu muitos erros no passe final. Essa basicamente foi a síntese de uma noite infeliz dos rossoneri fora de casa, em que muito pouco deu certo. As principais chances saíram dos pés de Sandro Tonali, que pisou na área com habilidade e quase fez um golaço após driblar a marcação; e no fim, com Giroud, que cabeceou fraco para a defesa do goleirão Etrit Berisha.

Mas dizer que o time da casa apenas se defendeu é uma visão equivocada do que ocorreu no Olimpico Grande Torino. Foram três chutes a gol na etapa final, provando que o goleirão Mike Maignan tem estrela. Não fosse o arqueiro milanista, a rodada teria sido ainda mais desastrosa para Stefano Pioli, que não conseguiu extrair de seu elenco a motivação necessária para superar os obstáculos na área do Torino.

O tempo vai passando e a Inter vai se aproximando. Os vice-líderes contam com a carta na manga que é o jogo a menos, que pode reverter a distância de dois pontos para o Milan. Na rodada passada, os rossoneri também não conseguiram bater o Bologna e acenderam o sinal de alerta.

Apesar de ser um time que não perde tanto quanto os principais concorrentes (apenas quatro derrotas), o Milan de Pioli não consegue ser letal o tempo inteiro e isso já ficou claro contra equipes como Salernitana, Udinese e Spezia. É hora de juntar os cacos de mais um tropeço e focar nas seis rodadas que restam para buscar o scudetto. No atual estado das coisas, a Inter voltou com muita força para a briga.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo