Serie A

Spalletti: “Diziam que esse Napoli não tinha caráter, quero ouvir quem vai dizer isso agora”

Treinador do Napoli desabafou sobre as críticas endereçadas ao seu time, depois da épica vitória na visita à Lazio

A Serie A promete uma reta final de temporada emocionante. Com a sequência de tropeços dos primeiros colocados, a briga pelo Scudetto se torna ainda mais aberta. E o Napoli deu um passo à frente neste domingo, com a emocionante vitória por 2 a 1 sobre a Lazio, em que o resultado acabou decretado apenas aos 49 do segundo tempo no Estádio Olímpico. O triunfo, além do vigor que proporciona, também recoloca os napolitanos na liderança. Mais do que isso, valeu o desabafo do técnico Luciano Spalletti.

“Quero sublinhar que todos continuavam reclamando que esse time não tem caráter, que é mole, que é preguiçoso. Quero ouvir alguém dizer isso agora. O time definitivamente tem caráter. Vejo uma atmosfera feia ao redor dessa equipe, pessoas tentando dizer que falta personalidade. Quero ver a resposta agora. Ainda faltam muitos jogos, mas esse time tem potencial, tem caráter e mostrou isso nesta noite”, afirmou Spalletti, à DAZN, depois da partida.

“As pessoas querem que eu tire Fabian Ruiz e insistem, mas o deixei em campo e ele marcou. Esse é um time que compete em alto nível e que geralmente pratica um bom futebol. Não sei para onde as pessoas querem nos arrastar, talvez porque tenham medo de enfrentar oponentes com um futebol mais aberto, mas meu jogadores não têm medo. Fomos derrubados, nos levantamos novamente e avançamos para vencer”, adicionou.

Sobre o jogo deste domingo, o treinador viu sua equipe como superior, apesar do sofrimento para conseguir o triunfo: “O time jogou um bom futebol no segundo tempo. É verdade que o gol maravilhoso de Pedro empatou, mas tivemos várias chances antes disso, o gol que foi anulado e o outro salvo em cima da linha. Acho que, no geral, a equipe mereceu a vitória”.

Spalletti também vê algumas críticas sobre as atuações recentes do Napoli como exageradas, apesar dos tropeços sofridos: “As pessoas diziam que não podíamos ter empatado com o Cagliari, mas eles venceram o Torino fora de casa. Perdemos para o Barcelona depois de conseguir o empate no Camp Nou. Foi minha culpa, porque eu disse para o time jogar daquela maneira”.

Por fim, Spalletti espera um tratamento mais justo em relação às limitações do Napoli: “Temos um bom time, mas essa ideia de que será um fracasso se não ganharmos o Scudetto é injusta. Existe um meio termo. O time está fazendo o que precisa. Estamos à frente de equipes do nosso nível, enquanto outras têm mais recursos que nós. Tivemos jogadores na Copa Africana, jogadores que se machucaram. Você podia ver que estávamos lutando, mas não dava para rodar o elenco ou escolher uma nova equipe de um jogo para outro”.

O Napoli vinha de uma sequência de quatro partidas sem vencer, incluindo empates com Internazionale e Cagliari na Serie A, além da eliminação para o Barcelona na Liga Europa. Com o triunfo no Estádio Olímpico, o time chega aos 57 pontos, assumindo a liderança pela diferença nos critérios de desempate com o Milan. A Inter aparece em terceiro, com 55, e a Juventus ressurge como uma ameaça, com 50.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo