ItáliaSerie A

Serie A volta com Luca Toni e vitória do Verona sobre o Milan

O jogo que abriu a nova temporada na Itália trouxe velhas novidades. O Milan foi até o estádio Marcantonio Bentegodi enfrentar o Verona, que subiu para a Serie A nesta temporada, e apresentou os mesmos problemas da temporada passada: a fraqueza na bola alta. Não por acaso, Luca Toni, contratado pelos Gialloblu, fez os dois gols da vitória de virada do Verona sobre o Milan por 2 a 1. Não teve Balotelli que salvasse.

Recém promovido, o Verona começou o jogo sendo pressionado pelo Milan, que tentava em chutes de fora da área, com Montolivo e Balotelli. As jogadas pelos lados do campo também levavam algum perigo, especialmente pela direita, com Abate. E em uma infiltração pelo meio, Poli recebeu de Balotelli, passou pela marcação e abriu o placar. Parecia que o Milan seria dono do jogo, mas era cedo. E o Verona melhorou.

O gol de Luca Toni veio de cabeça, em uma cobrança de escanteio. Expôs novamente uma falha do time no jogo aéreo, algo que o técnico Massimiliano Allegri terá que trabalhar para melhorar. É uma fragilidade do time que deve ser muito explorada pelos adversários, especialmente contra times menores – e são esses pontos que podem fazer a diferença na tabela.

Até porque, no segundo tempo, foi esse o caminho do Verona para o segundo gol. Em um cruzamento para a área, Luca Toni subiu sozinho e mandou para dentro. Os 2 a 1 já faziam justiça, porque o Verona era melhor no jogo. Ameaçava e tentava pressionar. Poderia ter feito o terceiro gol, mas não conseguiu. No final, o Milan pressionou no desespero, sem resultados.

Na estreia da nova temporada do Campeonato Italiano, quem brilhou foi o velho Luca Toni, 36 anos e muitos serviços prestados na Serie A. Campeão do mundo em 2006, o jogador se esforçou muito em campo, até voltando para marcar em alguns momentos. O novo dono da camisa 9 do Verona fez a alegria dos torcedores dos gialloblu, que estavam com saudades da Serie A.

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo