Serie A

Serie A decreta derrota da Roma para o Verona por 3 a 0, após escalação irregular de Diawara

A Roma começou a sua história sob nova administração, agora propriedade do bilionário americano Dan Friedkin, com um decepcionante empate por 0 a 0 contra o Verona dentro de campo e um erro inacreditável fora dele. Nesta terça-feira, a Serie A determinou a derrota do clube da capital, por 3 a 0, pela escalação irregular do volante Amadou Diawara.

A lista de 25 jogadores da Roma para disputar o campeonato não contava com o nome de Diawara, que foi titular e passou 89 minutos em campo contra o Verona. Os clubes italianos podem usar livremente atletas com até 22 anos, categoria em que o volante se inseria até completar 23 em julho, o que pode explicar o descuido.

“Considerando que a Roma escalou um jogador não inscrito na lista de 25 enviada por e-mail em 14 de setembro de 2020, apesar de ele ter mais de 22 anos, a Justiça esportiva sanciona a Roma com a perda do jogo por 3 a 0”, afirmou a liga italiana, em um comunicado.

A Roma tem sete dias para apresentar sua apelação. Em seguida, uma audiência será marcada entre três ou quatro dias. O clube alegará erro de “boa fé” baseando-se no fato de que ainda havia quatro lugares livres na lista de 25 jogadores acima de 23 anos que foi enviada à Serie A e, portanto, não teria causado nenhum dano real ao equilíbrio da partida.

Outro elemento da defesa da Roma é que o sistema da Serie A não havia identificado a irregularidade da escalação de Diawara – mecanismo criado após um erro semelhante do Sassuolo, em 2016, que também gerou punição – e que teria recebido a liberação da liga por telefone. A Sky Sports italiana, porém, afirma que a versão da Serie A é que o clube foi avisado sobre a irregularidade.

O secretário-geral da Roma, Pantaleo Longo, teria renunciado ao cargo por causa do erro, segundo a imprensa italiana, e, para melhorar a história, o site Sportitalia publicou que seu próximo emprego será no… Verona.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo