ItáliaSerie A

Se o Milan tem seus demônios, Berlusconi diz que pode ser o exorcista

Uma das figuras mais emblemáticas – e controversas – da história do Milan, o presidente Silvio Berlusconi afirmou que pode ser o exorcista do Milan, se o time precisar expulsar os seus demônios, como sugerido pelo técnico do time, Sinisa Mihajlovic. Mais uma vez, o Milan faz uma temporada ruim, no meio da tabela, e luta para sair da posição ruim atualmente.

LEIA TAMBÉM: Ex-jogador do Milan é demitido de televisão suíça após dizer que negros não pensam direito

Em 14º lugar no Campeonato Italiano, com 10 pontos em oito jogos, Mihajlovic já sente a pressão dos maus resultados. São três vitórias, um empate e quatro derrotas até aqui. Ainda que continua confiante, o técnico diz que se o time não se recuperar, o time terá que trazer um exorcista para expulsar seus demônios. A declaração foi levada até o presidente do time, Silvio Berlusconi, que tratou de rir da situação e fazer piada.

“Eu posso ser o exorcista”, disse o dirigente, sorrindo. “Eu tenho total confiança no nosso técnico, como é estilo do Milan”, continuou. “Eu investi € 150 milhões nesta temporada. Eu entendo que os torcedores fiquem decepcionados quando o Milan perde, mas eu tenho outros 150 milhões de razões para estar decepcionado”, continuou.

O dirigente acredita que Mario Balotelli voltará a brilhar. Berlusconi diz que conversou com o jogador e ficou impressionado positivamente. “Eu tive uma longa conversa com ele e tudo está bem”, disse o mandatário milanista. “Se ele superar essa lesão, você o verá mais maduro e eficiente no campo. Eu o encontrei muito mais sólido que antes”.

O problema do Milan não parecem ser os seus demônios. Antes, parece mesmo um problema de campo. O time pode jogar mais do que tem jogado, mas o rendimento dos jogadores, tanto individual quanto coletivamente, pode ser melhor. Em parte, isso é responsabilidade de Mihajlovic, como era de Filippo Inzaghi e, antes, Clarence Seedorf. Talvez o problema do Milan seja justamente quem se apresenta como exorcista e aqueles que o rodeiam e tornam o clube, atualmente, menor do que já foi um dia.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo