Serie A

Roma faz o básico do básico, derrota o Torino e assume a terceira colocação à frente de Milan e Inter

Um gol de pênalti de Dybala logo no início selou o sucesso da Roma, que conseguiu ultrapassar a dupla de Milão na rodada

Qualquer vitória é fundamental na briga pelo G-4 da Serie A. Nenhuma equipe consegue atravessar fase tão consistente e os tropeços geram uma troca de posições constante. A Roma chegou a sofrer duas derrotas consecutivas recentemente, incluindo no dérbi contra a Lazio. Voltou da Data Fifa com duas vitórias e, neste sábado, cumpriu sua missão fazendo o básico. Um gol de pênalti logo nos primeiros minutos rendeu o placar de 1 a 0 contra o Torino na visita a Turim. Foi mais que suficiente para os giallorossi pintarem na terceira colocação, aproveitando-se dos tropeços de Milan e Internazionale na abertura da rodada.

O lance decisivo aconteceu logo aos oito minutos. A Roma ganhou um pênalti após toque na área do Torino e Paulo Dybala se encarregou de converter. Depois disso, o primeiro tempo teria parcas emoções, sem que o Toro desse tanta resposta contra os visitantes. Georginio Wijnaldum e Bryan Cristante até poderiam ter ampliado. O melhor lance dos grenás ocorreu no início da segunda etapa, mas Rui Patrício buscou a cabeçada de Aleksei Miranchuk, que tinha endereço. Os anfitriões teriam um pouco mais de iniciativa na etapa final, mas nada tão superior assim, e os romanistas administraram o resultado.

A Roma contabiliza 53 pontos, agora na terceira colocação. Fica com um ponto a mais que o Milan e dois a mais que a Internazionale, que deixou de aparecer no G-4. A derrota da Atalanta para o Bologna foi outra boa notícia aos giallorossi. O Torino, por sua vez, acumula a terceira rodada sem ganhar. Os grenás estão no 11° lugar, com 38 pontos, distantes da briga pelas copas europeias.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo