Serie A

Roma aproveitou espaços deixados pelo Bologna para garantir goleada antes mesmo do intervalo

Dificilmente a Roma terá no futuro próximo um presente tão grande quanto o dado pelo Bologna no primeiro tempo do duelo entre as equipes neste domingo (13). Oferecendo espaço constante entre suas linhas e fazendo mal a linha de impedimento, os donos da casa foram massacrados pelos giallorossi ao longo dos 45 minutos iniciais, com a vitória por 5 a 1 da equipe de Paulo Fonseca sendo construída toda ela antes mesmo do intervalo.

Aos cinco minutos, Spinazzola cruzou, e Poli desviou contra o próprio gol ao tentar impedir a finalização de Dzeko: 1 a 0. Aos dez, após boa troca de passes da Roma, Lorenzo Pellegrini tocou em profundidade para Dzeko, que se livrou da marcação de Danilo com um bonito drible e bateu de esquerda para fazer 2 a 0.

Com espaço entre as linhas, a Roma seguiu atacando com facilidade. Dzeko tabelou com Pellegrini aos 12 minutos e quase fez o 3 a 0, parando em boa defesa de Ravaglia. Três minutos mais tarde, o Bologna errou terrivelmente ao tentar fazer a linha de impedimento, e Spinazzola encontrou um passe em profundidade de longa distância para Pellegrini. O camisa 7, livre e de cara para o goleiro, bateu rasteiro e ampliou.

Aos 23 minutos, a defesa dos anfitriões deixou Dzeko livre na área em cobrança de escanteio, e por pouco a cabeçada do bósnio não foi parar na rede. Com tanta facilidade para chegar ao ataque, a Roma se distraiu na defesa. Aos 24 minutos, Musa Barrow foi lançado, cruzou para o meio da área, e Bryan Cristante, desligado de seus arredores, desviou contra o próprio gol ao tentar interceptar o passe, sem notar que ninguém chegava do outro lado para completar a jogada: 3 a 1.

Logo no minuto seguinte, a Roma teve mais uma grande chance de marcar. Gonzalo Villar cruzou para Dzeko, que, completamente livre, dominou no peito dentro da área e chutou para fora.

Dez minutos mais tarde, o bósnio apareceu em função diferente. Deslocou-se para a ponta direita, touco para Pellegrini, que encontrou Mkhitaryan na meia-lua. O armênio dominou e, observando a ultrapassagem de Jordan Veretout, passou para o meia. O francês chegou batendo rasteiro, de primeira, e ampliou a vantagem.

O Bologna lançou-se ao ataque na reta final da primeira etapa, deixando sua defesa mais exposta do que já havia estado em todo o primeiro tempo, e a Roma puniu o erro. Aos 44 minutos, Rick Karsdorp partiu no contra-ataque pela direita, levou até a área, passou pela marcação e tocou para Mkhitaryan fechar a goleada em 5 a 1, ainda na primeira etapa.

No segundo tempo, a Roma naturalmente relaxou. Se nos 45 minutos iniciais havia finalizado incríveis dez vezes, contra apenas duas do Bologna, na segunda etapa houve equilíbrio no número de chances: cinco finalizações para cada lado. Na melhor oportunidade, já aos 38 minutos, Mayoral quase fez o 6 a 1: o espanhol foi lançado em contra-ataque, o goleiro Ravaglia foi até a intermediária para tentar afastar e acabou driblado pelo atacante, mas, sem ângulo e de fora da área, Mayoral acertou a trave.

Segundo dados da Opta, esta foi apenas a terceira vez na história da Serie A que a Roma marcou cinco ou mais gols no primeiro tempo. Mais impressionante ainda é o quanto precisamos viajar no tempo para chegarmos às outras ocasiões: maio de 1931, contra o Livorno, e julho de 1930, contra o Padova.

Se isso não coloca em perspectiva o quão historicamente terrível foi a atuação do Bologna no primeiro tempo, nada o fará.

Classements proposés par SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo