ItáliaSerie A

Reconhecimento duplo: Além de renovar, Totti se tornará diretor técnico quando se aposentar

Restava apenas a confirmação, que veio nesta terça: Francesco Totti defenderá a Roma por mais uma temporada. A última, quando completará 40 anos. Apesar das dificuldades nas negociações, as excelentes atuações na reta final da temporada e o clamor popular pesaram a favor do camisa 10. Agora, os romanistas terão tempo de preparar uma despedida gradativa e inesquecível ao seu maior ídolo. Que, no entanto, não abandonará os giallorossi ao pendurar as chuteiras. O veterano também afirmou que já tem emprego para a sequência, desempenhando a função de diretor técnico.

“Eu estou muito feliz, porque depois deste ano como jogador, eu terei outros seis anos aqui como diretor. Eu sempre disse ao presidente e para o clube que eu preferia ter um papel específico de diretor técnico. Eles aceitaram e eu estou muito grato. Não há muito a dizer, eu tenho 25 anos de grandes mostras de afeição. Eu sempre mostrei meu amor a eles e isso é mútuo”, afirmou Totti, à TV Roma.

O veterano mantém suas ambições altas para a próxima temporada. Quer encerrar sua carreira como jogador com o título da Serie A: “Eu espero ganhar meu segundo Scudetto com a Roma. Nós acreditamos nisso. É normal que tudo pareça mais fácil no começo da temporada. Nós temos as maiores ambições, mas sabemos que há uma Juventus que é mais forte que qualquer um. Falando com o presidente, ele me assegurou que reforçará o time e eu garanti que ao menos teremos a chance de conquistar o segundo Scudetto”.

Diante de toda a história de Totti na Roma, a renovação soa mais do que justa, até pela maneira como ajudou o time a garantir a vaga na Liga dos Campeões. E mais notável ainda é a sequência de trabalho oferecida pelos giallorossi. Mais do que ninguém, o Capitano conhece o ambiente do clube e poderá ajudar a aprimorá-lo. Obviamente, não pode se firmar apenas em sua imagem e experiência, estudando e se aprofundando para a função. Mas, assim como aconteceu com Javier Zanetti na Internazionale ou com Pavel Nedved na Juventus, o camisa 10 parece mesmo a pessoa certa para pensar o futebol romanista.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo