ItáliaSerie A

Os 15 anos de um título inesquecível da Lazio: o emocionante scudetto de 2000

Nedved, Nesta, Verón, Mihajlovic, Marcelo Salas, Simeone, Roberto Mancini, Boksic, Sensini, Almeyda, Stankovic, Ravanelli, Lombardo, Fernando Couto, Simone Inzaghi. Fica até difícil escalar um time titular com tantos bons jogadores. Trabalho talvez mais difícil do que fazer um elenco desses se sagrar campeão. Pois esta conquista vale muito para a Lazio, conquistada há exatos 15 anos. A equipe de Sven-Goran Eriksson desbancou a Juventus na última rodada para erguer a taça da Serie A, apenas a segunda de sua história.

VEJA TAMBÉM: Há 25 anos, Maradona deu ao Napoli seu último scudetto no San Paolo em êxtase

A Lazio vivia o auge do investimento feito pela Cirio, que levou à capital italiana grandes craques. Para aquela temporada, os biancocelesti haviam contratado Verón, Sensini, Simeone e outros bons nomes, embora tenham perdido Christian Vieri para a Internazionale. No entanto, em uma Serie A nivelada por cima, o título veio após muito suor. Restando oito rodadas para o fim do campeonato, os laziali estavam nove pontos atrás da Juventus de Zidane e Del Piero, em uma recuperação que já parecia impossível.

Pois a Lazio conseguiu buscar o troféu, tirando a diferença em vitórias marcantes contra a Roma e a própria Juve em Turim. Fechou a penúltima rodada só dois pontos atrás, após uma vitória difícil sobre o Bologna fora de casa. Já no último compromisso, precisavam fazer sua parte contra a Reggina, além de torcer para o Perugia complicar a vida da Velha Senhora. Simone Inzaghi, Verón e Simeone marcaram os gols na partida decisiva. E os biancocelesti comemoraram a refugada dos juventinos, derrubados pelos pequeninos por 1 a 0, gol de Alessandro Calori. Era o suficiente para a conquista que não vinha desde 1974, quando o time era estrelado por Giorgio Chinaglia.

VEJA TAMBÉM: Milagres acontecem, e sei porque faz 30 anos que eu e toda a Itália vimos um

Ao final da campanha, a Lazio somou 21 vitórias e apenas quatro derrotas em 34 rodadas, dona do segundo melhor ataque e da segunda melhor defesa. E os investimentos não cessaram tão cedo, com as multimilionárias contratações de Crespo, Claudio López, Peruzzi e Dino Baggio na temporada seguinte, assim como de Mendieta e Stam dois anos depois. O sucesso estrondoso, porém, nunca se repetiu e as torneiras secaram a partir de 2002/03. Uma crise que tornou aquele título ainda mais especial para os laziali, especialmente pelo esquadrão que tinham em campo.

Abaixo, dois vídeos: um sobre os momentos decisivos da última rodada e outro, para quem tiver paciência, com um documentário sobre toda a campanha.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.