Serie A

O Torino arrancou uma virada milagrosa diante do Sassuolo, para reforçar suas esperanças contra o rebaixamento

O Torino passou parte da Serie A na zona de rebaixamento, mas depois de um péssimo início de campanha, a equipe tem dado sinais de melhora nas últimas semanas. Fez jogo duro contra alguns dos principais adversários do campeonato e, embora tenha voltado ao Z-3 recentemente, possuía compromissos atrasados que deixavam o time com partidas a menos. E num desses jogos adiados, nesta quarta, o Toro conquistou uma daquelas vitórias que fazem a diferença em qualquer caminhada. O Sassuolo vencia por dois gols de diferença até os 32 do segundo tempo, mas os anfitriões conseguiram uma milagrosa virada por 3 a 2 em Turim.

Ainda na metade de cima da tabela, mas distante da briga pelas copas europeias, o Sassuolo impôs um primeiro tempo frustrante ao Torino. Domenico Berardi foi o carrasco. O destaque neroverde abriu o placar aos seis minutos, numa fácil troca de passes dentro da área grená. O Toro teve algumas chances de empate, sem sucesso. Já o segundo dos visitantes aconteceu aos 38, na sequência de uma cobrança de escanteio. A zaga ficou assistindo e, mesmo com pouco ângulo, Berardi conseguiu estufar as redes – contando também com a colaboração de Salvatore Sirigu.

O jogo mudou de figura no segundo tempo, por mais que o Sassuolo ainda incomodasse vez ou outra. O Torino dominava, mas encontrava dificuldades para vazar o goleiro Andrea Consigli. Um fator essencial à virada foi a entrada de Simone Zaza, aos 27. Cinco minutos depois, o atacante descontou ao Toro. Numa roubada de bola no campo de ataque, Simone Verdi lançou e Antonio Sanabria ajeitou de cabeça para Zaza definir. O empate, aos 41, teria uma pitada de sorte. Amer Gojak chutou de longe, a bola desviou, Consigli espalmou e Rolando Mandragora guardou no rebote.

Antes que a virada saísse, Sirigu também teve participação salvadora. O goleiro realizou uma defesa monumental em chute de Pedro Obiang, livre na área. E a tarde estava destinada mesmo à euforia do Torino. Sobretudo, ao protagonismo de Zaza. Aos 47, Cristian Ansaldi cruzou em direção ao segundo pau e o atacante passou nas costas da marcação para concluir de cabeça. Provocou uma genuína loucura em Turim, com a invasão de campo dos reservas grenás para comemorar o triunfo essencial.

Outro personagem essencial na recuperação do Torino é o técnico Davide Nicola. Embora sua carreira como jogador seja atrelada ao Genoa, o antigo lateral marcou o gol que valeu o acesso ao Toro em 2006. Já na casamata, teve passagens marcantes ao livrar Crotone e Genoa do descenso. Já o reencontro à frente dos grenás é positivo. A diretoria sustentou demais Marco Giampaolo e Nicola chegou apenas em janeiro. Ainda há um excesso de empates, mas o novo comandante somou 11 pontos em oito partidas, apenas um a menos que o antecessor nos 18 compromissos anteriores – e isso com Nicola ainda encarando um surto de COVID-19 que afetou oito jogadores. Já tinha conseguido reações incríveis nos 2 a 2 diante do Benevento e nos 3 a 3 contra a Atalanta. Agora, de fato, o prêmio pelo esforço foi a vitória.

O Torino deixa a zona de rebaixamento com o triunfo. Chega aos 23 pontos, um a mais que o Cagliari. A equipe ainda segue com uma partida a menos, embora seja um duelo mais duro contra a Lazio. De qualquer maneira, as perspectivas de salvação são reais – e condizentes com as condições dos grenás. Já o Sassuolo tem 39 pontos, na oitava colocação. São sete pontos a menos que a Lazio, logo à frente na classificação.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo