Serie A

O Napoli conquista um excelente triunfo no San Siro e o Milan vê mais distante seu sonho pelo Scudetto

A Internazionale sorri ainda mais na liderança da Serie A neste domingo, e com uma ajuda providencial do Napoli. Os celestes visitaram o Milan no San Siro e confirmaram a queda de rendimento dos rossoneri, impondo mais uma derrota ao time de Stefano Pioli. Um contra-ataque muito bem construído garantiu o triunfo por 1 a 0 do time de Gennaro Gattuso, que se recupera e se aproxima do G-4. Enquanto isso, os milanistas veem seus maiores rivais abrirem nove pontos de vantagem na primeira colocação, perdendo cada vez mais as esperanças pelo Scudetto.

O Milan lidava com desfalques importantes, incluindo Zlatan Ibrahimovic, mas contava com os retornos de Theo Hernández e Hakan Çalhanoglu. Não que o Napoli também estivesse imune aos problemas, especialmente pela ausência de Hirving Lozano, um dos principais nomes do time na temporada. Quando a bola rolou, o primeiro tempo guardou seu equilíbrio, com os dois times criando boas oportunidades.

O Milan poderia ter aberto o placar aos quatro minutos, mas David Ospina saiu de maneira salvadora nos pés de Rafael Leão. Gianluigi Donnarumma também precisaria fazer uma excelente defesa no início da partida, se esticando todo numa batida de Piotr Zielinski. Os dois times não deixavam de buscar o ataque, com os napolitanos encontrando um pouco mais de espaços às finalizações, embora não fosse o jogo mais intenso. Zielinski e Leão ainda teriam outras batidas perigosas para fora.

O jogo pegaria fogo a partir do segundo tempo, com o Napoli anotando seu gol da vitória aos quatro minutos. Foi uma aula de contra-ataque dos celestes, a partir de uma roubada de bola na intermediária. Elseid Hysaj fez o desarme e já acelerou na tabela com Zielinski. O polonês, então, encontraria Matteo Politano no corredor pela direita e enfiou o passe. O ponta dominou e acertou o chute cruzado, que não foi tão forte, mas entrou no canto. A jogadaça aumentava as cobranças sobre o Milan.

O Napoli ainda teve um bom momento pouco depois do gol, com Donnarumma evitando o segundo graças a uma defesaça diante de Fabián Ruiz. Pioli então promoveu três substituições de uma só vez, com as entradas de Ante Rebic, Brahim Díaz e Alexis Saelemaekers. Na meia hora final, o Milan se imporia e concentraria o jogo no campo de ataque. Rafael Leão poderia ter empatado aos 20, mas não pegou em cheio na bola. Apesar da blitz rossonera, o gol não veio, ainda com a saída de Rafael Leão por contusão. Ospina realizou ótima defesa em cabeçada de Rebic, enquanto a arbitragem não daria um pênalti reclamado sobre Theo Hernández. Já nos acréscimos, Rebic ainda foi expulso por ofender o árbitro, atrapalhando mais os milanistas. No último suspiro, Nemanja Maksimovic fez um corte providencial.

O Milan aparece com 56 pontos, contra 63 da Internazionale. Enquanto os nerazzurri venceram as últimas oito rodadas, os rossoneri só venceram dois de seus últimos seis compromissos pela Serie A. Os números explicam a reviravolta e deixam a equipe agora com o objetivo principal de assegurar a vaga na Champions. Caso a queda de rendimento continue, os milanistas podem se preocupar. Na quinta colocação, o Napoli chegou aos 50 pontos e tem uma partida a menos. Além disso, o momento também favorece Juventus e Atalanta, que completam o G-4. A preocupação é compreensível em Milanello.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo