Serie A

O Milan jogou para o gasto, mas foi o suficiente para superar o irregular Napoli no San Siro

Com gol de The Hernández, Milan se aproveita da má fase do Napoli, vence e encosta na vice-líder Juventus

Depois do histórico scudetto conquistado em 2022/23, o Napoli faz péssima temporada em 2023/24. E mais um capítulo do calvário napolitano ocorreu neste domingo (11). O Milan, que não tem nada a ver com a fase atual do adversário, fez o dever de casa e bateu os atuais campeões italianos por 1 a 0, no San Siro, em jogo válido pela 24ª rodada da Série A. Com assistência de Rafael Leão, Theo Hernández marcou o único gol da partida.

Com a vitória, o Milan foi a 52 pontos e se manteve em 3º lugar, na cola da vice-líder Juventus, que tem 53 (com um jogo a menos). Em contrapartida, o Napoli segue estacionado na 9ª colocação e apenas 35 pontos.

Visão de jogo de Rafael Leão e frieza de Theo Hernández colocam Milan em vantagem

Cautela e muito estudo ditaram o ritmo dos minutos iniciais de Milan x Napoli. Nenhuma equipe arriscou e as defesas se sobressaíram sobre os ataques. Erros de passe e pouquíssimo espaço para criação de jogadas era o cenário da partida. Isso até os 10′, quando os napolitanos conseguiram a primeira descida. Kvaratskhelia fez boa jogada individual pelo lado direito, driblou Matteo Gabbia e cruzou rasteiro para Giovanni Simeone. No meio da área, o atacante chutou de primeira, mas desequilibrado, e a bola passou à esquerda do gol.

Apático em campo, o Milan encontrava muita dificuldade na transição defesa ataque e Giroud ‘passava fome' lá na frente. O Napoli, por sua vez, mostrava mais segurança, trocava passes e tentava envolver os rossoneros. Só tentava mesmo. A falta de objetividade e lentidão da equipe visitante irritavam Walter Mazzarri na área técnica. Contudo, o treinador dos Azzurri foi à loucura mesmo quando viu seus comandados levarem o primeiro gol. Aos 24′, Rafael Leão recebeu de Giroud no lado esquerdo, levantou a cabeça e enxergou a passagem de Theo Hernández cortando a defesa napolitana. Com uma tacada de bilhar, o camisa 10 acionou o lateral francês, que invadiu a área e tocou na saída de Gollini.

Se antes era o Napoli quem tentava tomar a iniciativa e propor um jogo ofensivo, tal cenário mudou após o gol do Milan. Os visitantes acusaram o golpe e caíram de produção em campo. Melhor para Rafael Leão que, depois da assistência, estava muito a fim de deixar o seu. Com 28′ no relógio, o atacante português se aproveitou da frouxa marcação napolitana e experimentou arremate de fora da área. Bem posicionado e atento, Gollini voou e espalmou, impedindo o segundo dos rossoneros.

Napoli martela, martela, mas não consegue o empate

O Milan voltou melhor do intervalo e chegou com perigo logo aos 2′. Fiorenzi recebeu bom passe de Adli e experimentou arremate de fora da área. A bola desviou em Juan e por pouco não enganou Gollini, que efetuou a defesa com os pés. A resposta napolitana veio na sequência, com Politano. O atacante fez um salseiro na defesa rossonera, mas pecou na hora do arremate e jogou à esquerda do gol de Maignan.

A jogada de Politano parece ter animado o Napoli, que passou a colocar a bola no chão e trocar passes pacientemente em busca do empate. E ele ficou perto de sair aos 15′. O próprio Politano chamou a responsabilidade novamente, aproveitou a liberdade na entrada da área e chutou colocado, tirando tinta da trave. A pressão continuou e os visitantes não baixavam a guarda. Assustado, o Milan adotou postura defensiva e apostou nos contragolpes para tentar matar o jogo. Rafael Leão teve a chance aos 24′, mas assim como o adversário napolitano, tirou demais do goleiro e a bola raspou o poste.

E ficou por isso mesmo até o apito final. O Napoli martelou, colocou bola na trave e obrigou Maignan a trabalhar. Talvez até merecesse o empate. Porém, como futebol quase nunca é sobre justiça, pode-se dizer que o time de Walter Mazzarri não foi competente o suficiente para sair do San Siro com um resultado melhor. Já o Milan, sim. Balançou as redes adversárias e conquistou três pontos importantes na perseguição à vice-líder Juventus.

Estatísticas de Milan 1 x 0 Napoli – Série A 2023/2024

  • Posse de bola: 40% x 60%
  • Faltas: 9 x 12
  • Finalizações: 10 x 12
  • Finalizações no gol: 6 x 2
Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo