A liderança do Milan na Serie A não é um mero acaso facilitado pela tabela e nem parece se tratar apenas de uma fase passageira. O momento dos rossoneri é consistente e a invencibilidade na campanha possui resultados de peso. Um dos maiores veio neste domingo, durante a visita ao , onde o clube não ganhava desde 2010 pela liga. O Napoli vem bem no Campeonato Italiano, mas não tanto quanto os milanistas. Os celestes pressionaram durante parte do tempo, só que não foram tão eficientes quanto o ataque adversário. Imparável, adicionou mais dois gols à sua conta, chegando a dez na competição. A vitória por 3 a 1 reafirma os predicados do time de Stefano Pioli na primeira colocação, depois dos tropeços recentes.

Ibra era a grande atração no ataque do Milan. Ante Rebic, Hakan Çalhanoglu e municiariam o sueco mais atrás, enquanto Ismael Bennacer e Franck Kessié formavam a base do meio-campo. Do lado de fora, o ex-zagueiro Daniele Bonera seria o comandante à beira do campo, já que Stefano Pioli contraiu . No Napoli, Gennaro Gattuso escalou Dries Mertens no centro do ataque, diante da ausência do machucado Victor Osimhen. Nas pontas, Lorenzo Insigne e Hirving Lozano forneceriam o apoio.

Mesmo fora de casa, o Milan martelou pelo primeiro gol nos minutos iniciais. Arriscava bem mais e atacava com velocidade. Alex Meret faria boa defesa contra Çalhanoglu aos nove, mas os rossoneri não desistiriam e manteriam a postura até abrirem o placar aos 20. Theo Hernández fez um cruzamento da intermediária e permitiu que Ibra invadisse a área em velocidade. De frente para o gol, o centroavante tinha clara vantagem na disputa pelo alto com Kalidou Koulibaly e acertou uma cabeçada firme, sem chances a Meret.

O Napoli tentou responder no restante do primeiro tempo. Os celestes tomariam a iniciativa a partir de então e rondaram bastante pelo empate. Mertens bateu no canto e exigiu a primeira boa defesa de Gianluigi Donnarumma aos 25. Já o principal lance veio na sequência, depois de um escanteio. Donnarumma pegou o arremate de , mas o rebote sobrou a Giovanni Di Lorenzo. O lateral encheu o pé e acertou o travessão. A bola ainda pipocou na área, até que Lozano mandasse por cima e o goleiro desse um tapinha. Donnarumma voltaria a trabalhar para impedir o tento de Mertens na linha de fundo. Os napolitanos contavam bastante com a aproximação dos meias, mas faltou direção às tentativas de Politano e Lozano.

Na volta ao segundo tempo, o Milan passou a buscar mais os contra-ataques e assim ampliaria, aos nove. Rebic recebeu a enfiada e acelerou pela esquerda. Fintou a marcação e cruzou ao segundo pau, onde Ibrahimovic estava presente para escorar de joelho. Ainda haveria um gol anulado do centroavante pouco depois, por impedimento. A reação do Napoli, desta vez, não tardaria a vir. Os celestes descontaram aos 18. Numa bola roubada nos arredores da área, Mario Rui cruzou rasteiro e Mertens dividiu, antes de conseguir emendar às redes. Só que o ressurgimento dos napolitanos não duraria muito mais.

O Napoli, afinal, ficou com um jogador a menos logo aos 20. Bakayoko deu um carrinho em Theo Hernández para matar o contra-ataque e recebeu o segundo amarelo. Com dez homens, os celestes esfriariam e teriam mais dificuldades para ameaçar a meta de Donnarumma. Petagna até forçaria mais uma intervenção do goleiro, mas estava impedido. O Milan também teria seus problemas, ao ter que substituir Ibrahimovic, sentindo dores. Com os rossoneri mais fechados, os napolitanos teriam menos espaços para arrematar, por mais que não desistissem.

As emoções só aumentaram novamente durante os minutos finais. Meret pegou uma pancada de Lorenzo Colombo, sem que Samu Castillejo aproveitasse o rebote, enquanto Donnarumma defenderia nova tentativa de Petagna. O Milan sofreria novos problemas, depois que Kessié se sentiu mal, ficando também com dez homens. Para não dar margens aos riscos, os milanistas confirmaram a vitória com o terceiro gol aos 49. O substituto recebeu o passe de Bennacer, pedalou sobre a marcação e tocou por cima de Meret, fechando a contagem.

Depois de perder sua invencibilidade na temporada contra o Lille, pela Liga Europa, e também de empatar com o Verona antes da Data Fifa, o Milan conquista um resultado significativo. O time chega aos 20 pontos, na primeira colocação, com dois a mais que o Sassuolo. Já o Napoli cai ao sexto lugar, com 14 pontos, ultrapassado por Roma, Juventus e Internazionale. A próxima rodada terá novo confronto direto no San Paolo, com Napoli x Roma. O Milan receberá em casa a até agora decepcionante Fiorentina.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore