Serie A
Tendência

Num momento de visibilidade, Roma e Inter não exibirão o patrocínio da DigitalBits após calote

Empresa de criptomoedas, a DigitalBits já tinha atrasado parcelas à Inter e não pagou os valores acordados nas últimas semanas

A desvalorização de criptomoedas tem suas consequências em diversas áreas, inclusive no futebol. Nesta rodada da Serie A, Roma e Internazionale não exibirão em suas camisas o patrocínio da DigitalBits, empresa que atua no mercado de blockchains. Não é a primeira vez que ocorre um atraso no pagamento do patrocínio da companhia, o que afetou os interistas há alguns meses. Desta vez, ambos os clubes foram impactados, sem receber parcelas que deveriam ter pingado nas contas há algumas semanas. Por isso, vestirão camisas sem a marca na rodada.

Os questionamentos ao redor do patrocínio da DigitalBits não são novos, inclusive pelas dúvidas em relação à legitimidade do mercado de criptomoedas. Fato é que a empresa, independentemente desse contexto, sequer cumpriu seus acordos. A DigitalBits fechou um contrato de quatro temporadas com a Inter, num negócio na casa de €85 milhões, e atrasou o pagamento da primeira parcela, em julho de 2022. Os nerazzurri retiraram a marca de seus canais, até que a situação fosse resolvida. Agora, vem outro calote, estimado em €8 milhões. No caso da Roma, o valor é menor, já que o total do acordo trienal com os giallorossi é de €39 milhões.

A Inter já tinha sinalizado que procurava um novo patrocinador, diante da situação que permitiria o rompimento do contrato. O novo calote reforça essa intenção. E o mesmo deve acontecer com a Roma. Que os giallorossi não tenham enfrentado os mesmos problemas anteriormente, sofrem o baque da mesma forma que os nerazzurri. E o mais curioso é que o bolo da DigitalBits ocorre num momento de muita visibilidade, com as semifinais da Champions para os interistas e da Liga Europa para os romanistas. Não deixa de ser um marketing negativo à companhia de cripto, que se desvalorizará ainda mais com tal situação.

A Roma vai encarar o Milan neste sábado, com a inscrição SPQR na camisa – uma referência à frase “Senatus Populusque Romanus”, que remete à tradição do Império Romano. Já a Internazionale pega a Lazio no domingo e, a princípio, a camisa deve ficar em branco. São também partidas com audiência acima da média, não apenas pela briga no G-4, como também pela influência que um triunfo nerazzurro pode ter no eventual título do Napoli. E a DigitalBits vai chamar mais atenção justamente por sua ausência.

O mais curioso é que a nota oficial da DigitalBits sobre o assunto mais deixa dúvidas que garantias. A empresa fala em “sustentabilidade econômica” e diz que os acordos foram assinados através da Zytara – empresa da qual se desligou recentemente. “A Fundação DigitalBits iniciou um processo pela redefinição das parcerias que envolverão nossa marca no futuro, em linha com os objetivos de sustentabilidade econômica e uso de tecnologia blockchain. Os contratos de patrocínio relativos à exposição da marca com Roma e Inter foram concluídos com a Zytara. A fundação DigitalBits representa a comunidade e o ecossistema voltados para a promoção da tecnologia e seu uso”, escrevem. Parecem até confortáveis com o calote, como se a culpa não fosse deles, e sim da Zytara.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo