ItáliaSerie A

Noite insana na Serie A, com 30 minutos finais ofegantes: Fiorentina 5×4 Internazionale

Quem olhou a programação de TV no fim de sábado e viu o Fiorentina x Internazionale, pela Serie A, poderia imaginar um jogo interessante. Dois clubes de tradição, que não vivem o melhor dos momentos, mas tentam uma arrancada para se aproximar da classificação à Liga Europa. O que quase ninguém preveria foi a partida maluca que aconteceu no Estádio Artemio Franchi. Com um aproveitamento excepcional na conclusão das jogadas, as duas equipes anotaram nove gols. A meia hora final, em especial, primou pela imprevisibilidade total. A Viola proporcionou uma blitz e anotou três gols em sete minutos. Mas, sem alarde, os nerazzurri reagiram. Fizeram dois gols tardios e por pouco não arrancaram o empate nos acréscimos. Por fim, melhor para os anfitriões, que puderam comemorar bastante o emocionante triunfo por 5 a 4.

Diante de um primeiro tempo que começou morno, a Fiorentina esquentou o jogo aos 23 minutos, saindo em vantagem graças ao tento de Matías Vecino. Após trama com extrema liberdade, o meio-campista se projetou para completar dentro da área. No entanto, a reação da Inter seria imediata, com dois gols em seis minutos. Aos 28, Antonio Candreva fez jogadaça para Ivan Perisic só escorar. Já a virada sairia dos pés de Mauro Icardi, arrancando após enfiada de João Mário e tocando na saída do goleiro. Antes do intervalo, os violetas martelaram, esbarrando nas boas defesas de Handanovic. Só uma prévia do que viria na etapa complementar.

A Fiorentina deu o seu aviso aos seis minutos do segundo tempo. Pênalti contestável para a Viola, que Federico Bernardeschi cobrou e Samir Handanovic defendeu. Não faria falta. Orquestrado por Borja Valero, o time da casa se ligou na velocidade máxima. O espanhol colocou a bola na cabeça de Davide Astori, que empatou aos 17, e tabelou com Vecino, que partiu para cima da marcação antes de chutar de fora da área, virando aos 19. Aos 25, Khouma Babacar apareceu em contra-ataque fulminante, finalizando com uma tacada de sinuca no cantinho para assinalar o quarto. E o atacante parecia ter encerrado o serviço aos 34, com o quinto, em outro contragolpe no qual a zaga interista ficou parada.

Em silêncio, Icardi carregou a Inter nas costas. Aos 43, o argentino parecia apenas manter a honra dos nerazzurri, arrematando o cruzamento de Perisic. Depois, já nos acréscimos, fez seu terceiro cabeceando cobrança de escanteio. Foi a primeira tripleta de um interista fora de casa pela Serie A desde 2001, com Christian Vieri. E enquanto a Fiorentina parecia pensar na festa pela vitória, os visitantes quase empataram. Astori precisou salvar uma bola de Marcelo Brozovic em cima da linha aos 48, enquanto a Inter ainda reclamou de um escanteio negligenciado pelo árbitro com o apito final. Em 23 finalizações, saíram nove gols, além do penal defendido.

Pena que o jogaço de altos e baixos não indica necessariamente a qualidade dos times na briga pelo campeonato. A Inter ocupa a sétima colocação, uma acima da Fiorentina. Resta torcer pelo tropeço dos concorrentes. Dois pontos acima dos nerazzurri, o Milan tem um jogo a menos, assim como a Lazio, a cinco pontos. A qualidade nas finalizações precisa se repetir nas rodadas finais para Inter e Viola conseguirem mais, mas não os apagões defensivos, que ajudam a explicar o placar tão elástico neste sábado.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo