O Milan comemorou uma vitória nesta quarta que parece moldar o espírito de uma equipe campeã. Os rossoneri arrancaram o triunfo sobre a Lazio, dentro do San Siro, nos acréscimos do segundo tempo. O começo do jogo até se abriu aos anfitriões, com dois gols em menos de 20 minutos. Porém, os biancocelesti cresceram e não só empataram, como pareciam mais propensos à virada. No entanto, o Milan não se entregou e Theo Hernández deu mais motivos à idolatria, com o gol que valeu o triunfo por 3 a 2. Hakan Çalhanoglu foi outro a desequilibrar, participando dos três tentos da equipe. Apesar da ameaça da Internazionale, o time de Stefano Pioli confirma a liderança ao fim de 2020.

Os primeiros minutos de partida esboçavam uma vitória tranquila ao Milan. Mesmo com o desfalque de Zlatan Ibrahimovic, os rossoneri buscavam o gol e saíram em vantagem aos dez: Hakan Çalhanoglu cobrou escanteio pela esquerda, para Ante Rebic cabecear ao fundo da meta. A pressão se manteve, com Rafael Leão forçando uma defesa de Pepe Reina e Rebic desperdiçando um contra-ataque. Ainda assim, aos 15 haveria um pênalti para os milanistas, por toque de mão de Patric. Çalhanoglu cobrou firme em direção ao canto e não deu chances a Reina, que caiu para o outro lado.

A Lazio ressurgiu na partida após os 20 minutos. Adam Marusic forçaria a primeira defesa de Gianluigi Donnarumma, até a marcação de um pênalti sobre Joaquín Correa aos 26. Donnarumma realizou uma defesa incrível na cobrança de Ciro Immobile, buscando o chute no cantinho. A bola ainda bateu na trave e subiu, ficando viva para Luis Alberto mesmo assim descontar no rebote. Os biancocelesti mantiveram uma postura mais agressiva até o fim do primeiro tempo, pressionando pelo empate.

O Milan tentou equilibrar mais o jogo na volta ao segundo tempo, mas a Lazio conseguiria mesmo a igualdade aos 14. Sergej Milinkovic-Savic deu um excelente passe por elevação e Immobile saiu nas costas da defesa. De frente para o gol, o artilheiro bateu no contrapé de Donnarumma – que tocou na bola, sem conseguir a defesa. Os laziali pareciam ter forças até mesmo para a virada. Luis Alberto protagonizou as melhores chances dos visitantes, mas sem conseguir finalizar com tanta qualidade.

Somente no fim é que o Milan voltou a crescer e a forçar o suficiente para retomar a vantagem. Rebic exigiu uma defesaça de Reina aos 40, em chute de primeira. O croata ainda desperdiçaria outra boa chance logo em seguida. A vitória só se confirmou nos acréscimos, com mais uma contribuição decisiva de Çalhanoglu. O turco cobrou escanteio pela esquerda e mandou a bola no capricho, na cabeça de Theo Hernández. Mesmo cercado, o lateral conseguiu desviar no canto, indefensável.

O Milan termina o ano com 34 pontos. Ultrapassa novamente a Internazionale, com 33, e confirma a invencibilidade na Serie A ao longo de 2020. A confiança para o Scudetto se reforça entre os rossoneri. Já a Lazio ocupa o oitavo lugar. Com uma campanha irregular, a equipe de Simone Inzaghi soma 21 pontos.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore