Serie A

Napoli desperta no segundo tempo após entrada de Osimhen e garante 2 a 0 na estreia contra o Parma

Diante de um público de mil pessoas, no início do plano da Serie A de permitir a volta dos torcedores aos estádios, o Napoli fez uma partida, no geral, pouco inspirada. No entanto, a partir da entrada do estreante Victor Osimhen aos 15 minutos do segundo tempo e de uma mudança de esquema, os comandados de Gennaro Gattuso se encontraram no jogo e, com gols de Mertens e Insigne, garantiram a vitória na estreia do Italiano: 2 a 0 sobre o Parma, fora de casa.

[foo_related_posts]

O primeiro tempo foi especialmente fraco. O Napoli controlou a posse, mas não teve muito espaço para criar chances no campo adversário. O Parma, marcando sob pressão e bem organizado, jogava pelo contra-ataque, mas a ausência de Gervinho era sentida. Antes do intervalo, as duas equipes combinadas tiveram apenas um chute ao alvo, do próprio Parma.

Inicialmente escalados em um 4-3-3, com Demme, Fabián Ruiz e Zielinski no meio, além de Lozano, Mertens e Insigne no ataque, os napolitanos viram que seria preciso mudar para trazer algo de diferente para o duelo. Aos 15 do segundo tempo, Gattuso então tirou Demme para colocar Osimhen, dando ao nigeriano a sua estreia. Embora não tenha ele próprio marcado, o novo atacante dos Partenopei ajudou a redesenhar a disposição tática da equipe em campo, e então vieram as chances.

Aos 18 minutos da segunda etapa, em sua primeira finalização a gol, o Napoli abriu o placar. Lozano cruzou, a zaga do Parma afastou mal, e Mertens pegou a sobra batendo com estilo, no canto esquerdo, para fazer 1 a 0. Quatro minutos mais tarde, após boa trama no ataque, Insigne acertou a trave, já ensaiando o gol que viria mais tarde.

Aos 32 minutos, Lozano roubou a bola no ataque, tentou o chute, e o goleiro Luigi Sepe deu o rebote. Sozinho na pequena área, aproveitando o espaço deixado por Osimhen ao puxar a marcação, Insigne não teve dificuldades para completar para a rede e ampliar para 2 a 0.

Sem a bola, o Parma ainda buscava o contra-ataque. Com ela, tentava construir de trás, com passes. Em ambos os tipos de situação, falhava no toque final. Sem ameaças ao seu resultado, o Napoli seguia criando as melhores oportunidades. Em uma delas, Politano, que entrara no lugar de Lozano aos 39 do segundo tempo, forçou Sepe a boa defesa, espalmando para escanteio.

A vitória por 2 a 0 não foi a estreia dos sonhos ao forte Napoli, que inicia a temporada com uma profundidade de elenco que não teve nos anos anteriores. Ainda assim, começar a campanha com três pontos fora de casa mesmo em um jogo sem grande inspiração é um saldo positivo a Gattuso e seus comandados.

A expectativa agora é construir a partir do que foi mostrado neste domingo. Osimhen, contratação mais cara da história do clube, por € 80 milhões, não deve demorar a ganhar a condição de titular. Além de ser um camisa 9 com capacidade de finalizar bem as jogadas, o nigeriano mostrou algo que os últimos centroavantes da equipe não tinham: excelente movimentação sem a bola, sobretudo para atrair a marcação e variar as jogadas no ataque, caindo bem pelas pontas.

Se souber tirar proveito do que tem à disposição, Gattuso pode alcançar grandes coisas nesta nova temporada.

Classements proposés par SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo