Serie A

Mourinho disse que gosta mais de vencer apertado do que por 5 a 0

Roma emplaca segunda vitória seguida em um apertado 1 a 0 sobre o Torino e Mourinho exalta esse tipo de jogo

Você certamente já ouviu alguém falando que aprecia mais uma vitória sofrida e difícil do que uma goleada. José Mourinho é um desses caras. Ao menos foi o que ele falou neste domingo, depois de dirigir a sua Roma contra o Torino e vencer por 1 a 0.  Foi a segunda vitória seguida na Serie A, o que coloca o time em quinto lugar, três pontos atrás da quarta colocada, Atalanta.

O único gol do jogo foi marcado por Tammy Abraham, depois de receber a bola de Henrikh Mkhitaryan e girar para marcar, aos 32 minutos do primeiro tempo. Depois disso, a Roma recuou e segurou o Torino, que pressionou até o final, sem sucesso. A estratégia defensiva foi assunto na entrevista depois do jogo.

“Foi um plano ficar um pouco mais recuado, sim. Os zagueiros deles se abriram e não é fácil pressioná-lo, então tivemos que ter paciência”, afirmou Mourinho, em entrevista à DAZN. “Eu esperava marcar mais alguns gols nesta noite, mesmo que o Torino seja forte defensivamente. Gosto de vencer desta forma, esta vitória eu aprecio mais do que os 5 a 0, porque isso significa que você tem que fazer mais esforço, sofrer como time”.

“Quando você está jogando contra times que marcam individualmente, você precisa de mobilidade, então nossos jogadores precisam continuar mudando de posição. Ao fazer isso, cedo ou tarde eles irão cometer um erro”, declarou o treinador. “O mais importante é que defendemos bem, então os gols sairão naturalmente. Gosto desse tipo de vitória. Dominamos e controlamos Genoa e Zorya, mas esta foi uma partida diferente”.

Uma notícia ruim para a Roma foi a lesão de Lorenzo Pellegrini. Ele deixou o gramado com apenas 15 minutos em campo. “Infelizmente, Pellegrini ficará fora por algumas semanas”, comentou Mourinho sobre a situação do capitão do time.

O técnico também comentou sobre o bom entendimento entre o atacante Tammy Abraham com Nicolò Zaniolo. “Começou fora de campo. Há um grupo de jovens jogadores que sempre andam juntos e é bom para Nicolò aprender inglês”, brincou Mourinho.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo