Serie A

Liderado por Kjaer e Ibrahimovic, Milan vence a Roma no Olímpico

Com a vitória, o Milan continua dividindo a liderança do Campeonato Italiano, empatado em 31 pontos com o Napoli

O Milan deu sequência ao seu início de Campeonato Italiano quase perfeito com uma vitória por 2 a 1 sobre a Roma, no Estádio Olímpico, neste domingo, liderado por uma atuação defensiva incrível de Simon Kjaer, finalista da Bola de Ouro, e com Zlatan Ibrahimovic incomodando muito a defesa de José Mourinho enquanto esteve em campo.

Os visitantes foram superiores durante grande parte do jogo, mas sofreram com a pressão da Roma principalmente no acréscimos, também porque estavam com um jogador a menos desde os 21 minutos do segundo tempo, quando Theo Hernández foi expulso. O lateral esquerdo, um dos principais jogadores do time, será desfalque para o clássico contra a Internazionale no próximo fim de semana.

Ibrahimovic, 40 anos, foi titular apenas pela segunda vez na temporada e abriu o placar, aos 25 minutos, com uma cobrança de falta rasteira. Ismaël Benancer mandou de fora da área, por cima do travessão, e Rafael Leão chegou a fazer um golaço, com direito a chapéu sobre Rui Patrício antes de completar de cabeça, mas Ibra estava impedido no começo da jogada.

A Roma chegou muito pouco. Defendeu-se a maior parte do primeiro tempo, com apenas 32% de posse de bola, e não acertou uma finalização no alvo antes do intervalo. Quase empatou nos minutos finais, porém, com uma cobrança de falta que Bryan Cristante desviou na primeira trave e passou por todo mundo – inclusive Tammy Abraham, que quase alcançou.

Além de tirar tudo na defesa, Kjaer também participou do ataque, com um lançamento perfeito para Ibrahimovic matar no peito e emendar um chute cruzado para vencer Rui Patrício, mas o sueco estava novamente impedido. Logo na sequência, entrou na área dividindo com Ibañez e caiu. O árbitro marcou pênalti, checou o monitor do assistente de vídeo e confirmou a sua decisão. Kessié bateu bem e ampliou para o Milan.

O jogo mudou de dinâmica apenas com a expulsão de Theo Hernández, que se jogou nas pernas de Pellegrini que arrancava em direção à área. Levou o segundo cartão amarelo. A Roma passou enfim a pressionar e teve um segundo tempo com 70% de posse de bola e 20 finalizações, mas deixou para criar chances claras de gol apenas nos minutos finais.

Como a cabeçada de Zaniolo na segunda trave que Kjaer cortou quase em cima da linha, aos 37 minutos, e a bomba de Mancini, muito bem defendida pelo goleiro Ciprian Tatarusanu, ganhando uma rara chance debaixo das traves do Milan pela lesão do titular Mike Maignan – foi seu décimo jogo desde que chegou ao clube, um ano atrás.

Apesar da superioridade, o Milan acabou correndo o sério risco de ver a vitória escapar. Aos 48 minutos, Romagnoli afastou como deu um cruzamento da esquerda, e El Shaarawy pegou a sobra para descontar. Ainda houve tempo de Carles Pérez exigir outra linda defesa de Tatarusanu com um chute colocado do bico direito da grande área.

Com a vitória, o Milan continua dividindo a liderança do Campeonato Italiano, empatado em 31 pontos com o Napoli, atrás no saldo de gols. Na próxima quarta-feira, tentará salvar a sua campanha europeia ao receber o Porto pela quarta rodada da fase de grupos da Champions League. A Roma tem o reencontro com o Bodo Glimt, que o goleou por 6 a 1 pela Conference League no final de outubro.

.

.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo